Por+isso+a+gente+acabou Resenha: Por isso a gente acabou, de Daniel Handler.
 
 
 
 
 
 

Por isso a gente acabou
Autor: Daniel Handler
Ilustrações: Maira Kalman
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 362
Resenha por: Guilherme Cepeda

 
 
 
 
 

Por isso a gente acabou trata, com a comicidade típica do autor, de uma situação difícil pela qual todos um dia irão passar: o fim de uma relação amorosa e toda a angústia, tristeza e incerteza que essa vivência pode gerar. Min Green e Ed Slarteron estudam na mesma escola e, depois de apenas algumas semanas de convívio intenso e apaixonado, acabam o namoro. Depois de sofrer muito, Min resolve, como marco da ruptura definitiva, entregar ao garoto uma caixa repleta de objetos significativos para o casal junto com uma carta falando sobre cada um desses objetos e do episódio que ele representou, sempre acrescentando, ao final, uma nova razão para o rompimento. Essa carta é o texto de Por isso a gente acabou, que é, assim, carregado de um tom informal e tragicômico – características da personagem – e traduz com um misto de simplicidade e profundidade a história de uma separação. Imerso neste universo adolescente, o leitor conhecerá a divertida personalidade de Min, uma garota apaixonada por filmes cujo sonho é ser diretora de cinema, e as idas e vindas deste romance, desde o dia em que os dois conversaram pela primeira vez até o instante em que tudo acabou. A artista Maira Kalman, autora de diversas capas da revista The New Yorker, ilustrou cada um dos objetos da narrativa, trazendo cor e descontração a esta história dolorida. 

O primeiro amor, adolescência, novas experiências e um coração partido. “Por isso a gente acabou” tem as características marcantes de Daniel Handler, autor de “A Series of Unfortunate Events”, com um toque diferente, pois o livro não é apenas uma lista com os motivos do término de um relacionamento, mas um relato desde o momento da explosão da paixão entre dois adolescentes até o possível término da relação.

If we could only have this life for one more day
If we could only turn back time
O.D

Este é um daqueles livros que você se identifica desde a primeira página, pois atire a primeira pedra quem nunca teve uma paixão não correspondida. O relacionamento de Min e Ed (nosso casal protagonista) já começou com um “prazo de validade” e foi totalmente contra os padrões, pelo simples fato de eles pertencerem a “mundos diferentes” no quesito escolar. Min era uma garota doce, viciada em cinema e sempre discreta por onde passava já Ed é o tradicional adolescente popular, sempre se destacando na escola e cercado por meninas tentando chamar a sua atenção e algo a mais. Eles não deviam ter ficado juntos, mas mesmo assim contrariaram todas as expectativas e levaram o relacionamento a frente, e como já era esperado, originou-se o titulo do livro “Por isso a gente acabou”.

Min entrega a Ed uma carta falando os pequenos motivos e “mancadas” que às vezes Ed nem percebeu que cometeu, mas que foi decisivo no fim do relacionamento deles. Na caixa tem vários objetos que representam os momentos que eles passaram juntos, levando o leitor a uma imersão na história e maior relacionamento com a trama, pela grande jogada do livro que são os objetos que tem na caixa ilustrados no começo de cada capitulo, e geralmente depois de uma reflexão com valores sentimentais, ela acaba o capitulo com …. e é por isso que a gente acabou”.

(…) Estou contando por que a gente acabou, Ed. Estou escrevendo, nesta carta, toda a verdade sobre o que aconteceu. E a verdade é que, porra, eu te amei demais. – Página 9

Particularmente eu não entendo porque Min iria “cair de amores” por Ed, mas como dizem por ai: “Não se explica o amor, ele simplesmente acontece”. Na carta, Min coloca diversos pensamentos que levam o leitor a uma montanha russa de emoções, com momentos hilários e outros que beiram a depressão, mas sempre bem construídos e relacionados aos objetos da caixa. As ilustrações dão um tom divertido a história, e juntas com a escrita de Daniel Handler tornam a narrativa muito fluida e você não se cansa de ler. Com o desenvolvimento do livro, você entende que o romance dos dois foi algo premeditado, com começo meio e fim (ou quase isso) respectivamente. Algumas situações do livro fogem um pouco da realidade, mas nada que afete a leitura e confunda o leitor, apenas tornam a trama mais interessante e palpável para o leitor que vai se identificar com a situação, especialmente aqueles que já passaram por uma situação parecida e seguiram em frente, pois juras de amor trocadas indevidamente nunca dão certo.

O mundo entrou nos eixos de novo, o sorriso é por isso. Eu te amava e aqui vão suas coisas, para longe da minha vida onde você deve ficar, o sorriso é por isso. Sei que você não vê, Ed, mas se eu contar a trama toda talvez você entenda desta vez, porque mesmo agora quero que você veja.

 
Confira algumas das ilustrações do livro.
 
whywebrokeup8 Resenha: Por isso a gente acabou, de Daniel Handler.whywebrokeup10 Resenha: Por isso a gente acabou, de Daniel Handler.

whywebrokeup11 Resenha: Por isso a gente acabou, de Daniel Handler.whywebrokeup12 Resenha: Por isso a gente acabou, de Daniel Handler.
 
whywebrokeup13 Resenha: Por isso a gente acabou, de Daniel Handler.whywebrokeup14 Resenha: Por isso a gente acabou, de Daniel Handler.

 

 Resenha: Por isso a gente acabou, de Daniel Handler.

About Guilherme Cepeda


Guilherme Cepeda resenhista e fundador do Burn Book. Hiperativo, Escorpiano, Geek, leitor compulsivo, viciado em Paramore e ainda acredita na magia da Disney. Está cursando o primeiro período de Marketing e tentando levar uma vida aparentemente "normal".