A Saga Divergente: Insurgente | Crítica 3
Cinema

A Saga Divergente: Insurgente | Crítica

Um filme que se distanciou tanto de seu original que ficou irreconhecível.

Agora quando eu digo que se “distanciou” eu não estou dizendo que foi do livro, embora eles tenham feito muitas mudanças, mas sim do primeiro filme. Insurgente teve uma pegada tão diferente de Divergente que, por um momento, eu senti que estava vendo um filme completamente diferente só que com os mesmos atores.

A história que se seguiu foi a que esperávamos. Tris ( Shailene Woodley) e Quatro ( Theo James) estão refugiados na na facção “Amizade” depois do ataque provocado pela Erudição. Com os Divergentes sendo caçados por Jeanine MatthewsKate Winslet), eles precisaram reunir os outros membros da Audácia e se preparar para a batalha.

Eu já entrei no filme com um pé atrás, não por saber que eles fariam mudanças, mas pelo que eu disse no começo da review. Você que for ver o filme vai perceber que o primeiro da saga foi uma história Young Adult com elementos românticos já esperados, enquanto esse é mais um thriller sci-fi. Não que aja alguma coisa de errada com o gênero, mas não era isso que esperávamos, e infelizmente isso afeta a experiencia com o filme.

Outro problema foi o fato de que eles correram muito com a história. Tudo foi tão rápido que você nem consegue se envolver direito com o que está acontecendo. Acho que se não fosse as cenas de ação muito bem feitas, eu só veria o tempo passar. Insurgente investiu muito nos efeitos especiais e na ação e deixou a história de lado – mesmo com alguns atores dando o máximo de si, não conseguiram reverter isso.

No final você até consegue se divertir com a ação do filme, mas ele acabou se distanciando muito do que podia ter sido e nem sei mais o que esperar dos próximos.

Mais uma coisa, alguém mais achou que a mãe do TobiasNaomi Watts) parecia ter a mesma idade dele?

Confira o trailer abaixo: 

[[youtube http://www.youtube.com/watch?v=VT5jA8z-a-4]]

*Encontrou algum erro na matéria? Avise-nos

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


A Saga Divergente: Insurgente | Crítica 4







Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Cinema

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.