Apesar de “Esquadrão Suicida” não fazer sucesso com a crítica/público em geral, continuam falando do filme até hoje. Apesar do sucesso de bilheteria, David Ayer, o diretor do filme, parece não ter ficado muito feliz com o resultado geral, principalmente com as críticas negativas.

A revelação por parte do diretor veio após um fã chamar o filme de “obra de arte”, e Ayer fez um textão dizendo o que mudaria no filme, e claro que não poderia faltar um dos pontos que REALMENTE faltaram no filme: um bom vilão.

Confira a “carta” abaixo:

“Muito obrigado. Sei que é um filme controverso, eu realmente tentei fazer algo diferente com um visual e uma voz próprios.

Eu me inspirei na insanidade dos quadrinhos originais. Fazer um filme é uma jornada, não uma linha reta. Eu aprendi muito. As pessoas querem o que querem, e todo mundo tem uma visão pessoal de como cada personagem deve ser, andar e falar. […] Eu sei que o filme tem suas falhas, o mundo inteiro sabe. Nada machuca mais do que pegar o jornal e ver que anos de seu sangue, lágrimas e suor foram estraçalhados. O ódio é forte lá fora.


O filme teve um bom sucesso comercial. E o mundo conhecer alguns personagens bem legais do Universo da DC. E esse sucesso foi graças à imaginação e ao poder da DC e dos personagens. Eu faria várias coisas diferentes? Sim, com certeza.

Eu queria ter uma máquina do tempo. Eu faria o Coringa ser o vilão principal e ter construído uma história mais concreta. Eu peguei o lado bom e ruim e aprendi com isso. Eu amo fazer filmes e amo a DC. Eu sou um formado do colégio e pintei casas para sobreviver. Tenho sorte por ter esse emprego. Tenho que dar aos personagens as histórias e tramas que eles merecem na próxima vez. De verdade”.

E ele termina dando fim a uma grande teoria: “E não, não há uma edição secreta do filme com um monte de cenas do Coringa“.

via PP

 


Deixe sua opinião aqui :)