"Não vivi uma vida PG-13", diz Elton John sobre versão família de Rocketman 18
Cinema

“Não vivi uma vida PG-13”, diz Elton John sobre versão família de Rocketman

Elton John escreveu um artigo pessoal no jornal The Guardian falando sobre os percalços que passou para levar a história da sua vida ao cinema com o filme Rocketman, que estreia neste próximo dia 30.

O músico afirmou que foi difícil produzir o longa, pois muitos estúdios queriam silenciar as partes que envolviam sexo e drogas.

“Alguns estúdios queriam diminuir o tom do sexo e das drogas para o filme receber a classificação para 13 anos. O problema é que eu não tive uma vida para pessoas de 13 anos”, escreveu John no Guardian.

Não que eu quisesse um filme cheio de drogas e sexo, mas todo mundo sabe que eu experimentei muito dos dois nos anos 70 e 80. Não tem muito propósito em fazer um filme que me mostre como uma cara que depois dos shows ia pro hotel tomar um copo de leite quente e ler a bíblia.

Bohemian Rhapsody, a cinebiografia do Queen, se afastou de todas as polêmicas e não mostrou cenas explícitas de sexo ou Freddie Mercury usando drogas. 

via – NerdBunker

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


"Não vivi uma vida PG-13", diz Elton John sobre versão família de Rocketman 19


O que você achou desse Post?

LOL
0
GOSTEI
0
AMEI
0
CONFUSO
0
Engraçado
0
Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Cinema

Leave a reply