O diretor Jordan Peele revelou que tinha um final alternativo que encerrava a história  de Corra! de uma maneira que mudaria todo o contexto do filme, e como se não bastasse a revelação,  ele liberou um vídeo mostrando as últimas cenas do filme, que foi divulgado junto com a chegada do Blu-Ray do longa.

Chris (Daniel Kaluuya) é jovem negro que está prestes a conhecer a família de sua namorada caucasiana Rose (Allison Williams). A princípio, ele acredita que o comportamento excessivamente amoroso por parte da família dela é uma tentativa de lidar com o relacionamento de Rose com um rapaz negro, mas, com o tempo, Chris percebe que a família esconde algo muito mais perturbador.
 
Os parágrafos abaixo contém SPOILERS do filme. Sério! (se você não assistiu Corra!, melhor parar por aqui).

No fim de Corra!, Chris mata toda a família de Rose depois de descobrir que eles estão sequestrando negros para usar seus corpos como novas casas para a consciência de pessoas ricas que têm algumas deficiências ou já estão mais velhos. Na última cena, quando ele está estrangulado sua namorada, um carro da polícia chega, mas para a felicidade do protagonista, era seu amigo Rod (Lil Rel Howery), que veio ao seu resgate.

No final original, a situação terminava de forma muito pior para Chris, já que dentro do carro de polícia estavam policiais que levavam o jovem preso sem saber dos acontecimentos que o levaram a atacar Rose.

No começo, quando eu estava fazendo este filme, a ideia era ‘ok, aparentemente nós estamos nesse mundo pós-racial.’ Essa era a ideia. As pessoas estavam dizendo ‘nós temos o Obama, então o racismo acabou, não vamos falar disso.’ O filme ia lidar com isso. Olha, você reconhece essa interação. Essa são as pistas, caso você ainda não saiba, o racismo não acabou,” Peele explicou. “Então o fim naquele tempo era pra dizer, ‘olha, você acha o racismo não é um problema? Bom, no fim, nós todos sabemos como esse filme acabaria aqui.'”

Segundo o diretor, depois de ver as reações à mortes de jovens negros como Trayvon Martin e Michael Brown nos últimos anos, ele decidiu que Chris devia sair como um herói, não uma vítima.

Ficou muito claro que o final precisava se transformar em algo que nos dá um herói, que nos dá uma saída, que nos dá um sentimento positivo quando saímos do filme,” ele explicou. “Nada é mais satisfatório do que ver uma audiência enlouquecendo quando o Rod aparece.”

Veja abaixo como seria o final alternativo de Corra!

via Omelete

Deixe sua opinião aqui :)