Star Wars: Daisy Ridley diz que Felicity Jones, de Rogue One, não é a mãe de Rey 3
Cinema

Star Wars: Daisy Ridley diz que Felicity Jones, de Rogue One, não é a mãe de Rey

Você já deve ter ouvido falar em alguma teoria envolvendo a nova fase de Star Wars!

As teorias vão desde a aparição de personagens antigos (nos filmes novos), até possíveis relações familiares entre os personagens das duas “eras”, ou seja”, dos filmes antigos x filmes novos.

tumblr_nmwxaieNMz1rvwsfxo2_r1_500-1429215004

A teoria mais recente aponta que Jyn Erso, Felicity Jones em “Rogue One”, pode ser a mãe da Rey, protagonista de Star Wars: O Despertar da Força. Em meio aos rumores, a própria Daisy Ridley resolveu comentar sobre o assunto durante uma entrevista á MTV. Confira: 

Rogue-One-A-Star-Wars-Story-Felicity-Jones-2016

Star Wars: Rogue One será muito parecido com trilogia original

“Eu não estou sendo engraçadinha com vocês, mas só porque ela tem a pele branca e o cabelo castanho, não quer dizer que ela seja a minha mãe. Acho que a coisa mais incrível sobre o “Episódio VIII” é que Finn e Rey não conhecem sua origem, mas acabam encontrando onde pertencem. Então, para mim, é engraçado que as pessoas considerem isso tão importante porque eu realmente não acho que seja”.

“Star Wars: Rogue One” chega aos cinemas em 15 dezembro e “Star Wars: Episódio VIII” tem estreia prevista para dezembro de 2017.

*Encontrou algum erro na matéria? Avise-nos

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


Star Wars: Daisy Ridley diz que Felicity Jones, de Rogue One, não é a mãe de Rey 4







Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Cinema

1 Comment

  1. Não conhecia essa teoria, mas achei bem interessante! Eu estou curiosa quanto aos pais de Rey, mas não tinha passado pela minha cabeça essa possibilidade!
    Beijos,

    Déia

    Own Mine

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.