A Autópsia | Crítica 5
Críticas de Filmes

A Autópsia | Crítica

Um bom exemplo de como fazer um ótimo terror sem precisar de um grande orçamento. 

Casos como o do diretor André Øvredal me fazem ver como existem talentos ainda desconhecidos por Hollywood. Em um industria de grandes orçamentos, estrelas maiores ainda, onde o maior significa melhor, será que ainda podemos nos surpreender por coisas pequenas? E a resposta é sim, meus amigos!

Em uma hora e meia André, junto com os roteiristas Ian Goldberg e Richard Naing, nos deram um ótimo suspense de pai e filho, com leves pitadas de terror. É difícil não se envolver pelos personagens de Emile Hirsch e Brian Cox e muito menos pela dinâmica que possuem. Existe muito drama envolvendo ambos, que ajuda a dar peso a história, e que vai te envolvendo a medida que o horror da personagem de Olwen Kelly começa a surgir.

A Autópsia | Crítica 6

Eu meio que fiquei surpreso com o quão bem feito as cenas da autopsia da personagem foram. A trilha sonora, as tomadas, os cortes. Tudo ajuda a criar uma atmosfera difícil de desviar o olhar. Acho que até os amantes de filmes de terror não vão ter o que reclamar.

Infelizmente o começo não é assim. Ele é um tanto parado e é só quando o corpo de nossa assassina chega que realmente você sente a mão do diretor querendo te sufocar e ele não tem medo de fazer isso. É bom ver como o terror de hoje não tem medo de contar uma história junto com os sustos. Para mim isso só deixa as coisas mais reais e fica mais fácil de se envolver com a atmosfera tenebrosa.

A Autópsia | Crítica 7

O final acabou não sendo tão bom quanto seu meio, mas eu digo que a A Autópsia é um ótimo trabalho de estreia de um diretor fora de seu pais de origem e algo que vai deliciar muitos amantes de algo mais sombrio. 

Confira o trailer: 

[]

*Encontrou algum erro na matéria? Avise-nos

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


A Autópsia | Crítica 8







Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Críticas de Filmes

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.