Eles disseram que iriam nos dar as respostas, mas acabaram nos dando mais perguntas.

Atividade Paranormal: Dimensão Fantasma é o quinto filme da franquia que começou quando Oren Peli (Sobrenatural) investiu do próprio bolso para fazer um filme caseiro que acabou se tornando um fenômeno do terror dos últimos tempos.

Com muitos filme usando esse mesmo método e os filmes da franquia começando a decair, o diretor Gregory Plotkin prometeu responder as perguntas que tento queríamos, mas acabou trazendo outras.

Antes de continuar tenho que dizer que gostei do fato deles não terem enrolado e irem diretor ao ponto, isso acabou fazendo com que o filme corresse rápido demais, mas acho que todos já estávamos cansados da enrolação dessa franquia e queria seguir em frente.

Pegando um pouco dos elementos dos filmes anteriores para construir a história, Atividade Paranormal 5 conseguiu dar sustento a mitologia criada e pareceu que estava nos levando a algum lugar. Dito isso já digo que história não evoluiu muito. Eles conseguiram fechar o arco de Toby de um jeito plausível, mas um tanto inconsistente.

O filme ainda utilizou de muitos clichés e pareceu muito pequeno. Esse era para ser o momento épico da franquia, onde teríamos todas as perguntas respondidas, e só foi algo muito corrido

O modo como deram vida a criatura foi interessante e foi um dos pontos altos do filme, uma pena que acabou igual aos outros. Queria que um filme desse gênero não terminasse assim.

Vamos ver quais pontos eles levaram em consideração nas sequências, se tiver alguma.

Confira o trailer do filme abaixo:


» Siga o Burn Book no Facebook , Instagram e no Twitter e receba todas novidades dos livros, filmes e séries! «

Personagens 60
Enredo 50
Fotografia 50
Efeitos Especiais 70
Nota dos Leitores:3 Votes47
58

Deixe sua opinião aqui :)

Sem mais artigos
window.WPCOM_sharing_counts = {"https:\/\/www.burnbook.com.br\/criticas-de-filmes\/atividade-paranormal-dimensao-fantasma-critica\/":20699};