Caça-Fantasmas | Crítica 16

Caça-Fantasmas | Crítica


Se tem alguma coisa estranha na sua vizinhança. Quem você vai chamar?

Depois de muita polêmica o novo Caça-Fantasmas finalmente chegou aos cinemas. O filme passou por uma longa campanha de boicote por parte de alguns fãs e, antes mesmo de ser lançado, estava sendo considerado um dos piores filmes de todos os tempos. Mas foi tão ruim assim?

A resposta é não. Caça-Fantasma não é nem metade do desastre que alguns previram. Melissa McCarthy, Kristen WiigKate McKinnon e Leslie Jones se mostraram ser o quarteto de protagonistas ideal. O diretor Paul Feig sabe como tirar o melhor de cada uma, entregando uma comédia divertida de se acompanhar. Nosso Chris Hemsworth se mostrou ser uma surpresa e tanto como o secretário burro Kevin. Ele nasceu para fazer comédia. Chris-Hemsworth-Ghostbusters-2016



Infelizmente as boas coisas pararam por aí. Enquanto Paul consegue entregar uma boa comédia, ele falha duramente em nos dar um bom blockbuster. Quando a ação começa, você não senta em nenhum momento aquela tensão ou medo pela segurança dos protagonistas, apenas fica vendo o filme passar

Os efeitos especiais também colaboraram para isso. Não sei o que eles queriam passar com os fantasmas, mas não ajudou muito na hora em que começamos a ver as nossas heroínas mostrando porque são as Caça-Fantasmas.

ghostbusters-full-new-img

No final, Caça-Fantasmas é apenas um filme engraçado. Ele não tem muito o que acrescentar e você logo vai esquecer depois de um dia ou outro, mas você consegue tirar umas boas risadas e se deixar levar por algumas horinhas. 

Ás vezes um filme só precisa disso. 

 

Personagens
70
Enredo
55
Fotografia
75
Efeitos Especiais
75
Trilha Sonora
70
Nota dos Leitores:3 Votes
35
69


Caça-Fantasmas | Crítica 17

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Leia Mais
Caça-Fantasmas | Crítica 27
News: Adaptacao de Percy Jackson e A Maldição do Tita em 2015