Missão: Moedas | Crítica 5
Críticas de Filmes

Missão: Moedas | Crítica

Netflix nos entrega seu primeiro trabalho ao estilo Sessão da Tarde

Baseado na obra da autora Elisa Ludwig e contando com Sasha Pieterse (Pretty Little Liars) no elenco, Missão: Moedas é mais nova produção drama adolescente do Netflix, focando num grupo de alunos de grupos sociais diferentes que acabam se unindo por um problema em comum.

Talvez essa sinopse pode lembrar um pouco o filme O Clube dos Cinco, um dos maiores clássicos da década de 80, mas o filme não possui nem de longe essa ambição, embora tente ao máximo soar como um filme de John Hughes.

Quando a escola é roubada e precisa de um grupo de defensores para reverter a situação, quem você vai chamar? Que tal um grupo que você nunca esperaria encontrar junto?

Missão: Moedas | Crítica 6

A história não tem nenhum elemento extraordinário, e a direção da americana Emily Hagins é bem simples como a história em si. Muitas vezes parecia que eu estava sentado no meu sofá, vendo um filme da Sessão da Tarde. Não que eu esteja falando isso de uma maneira ruim. A Sessão da Tarde tem filmes muito bons e divertidos que com certeza marcaram a infância de muitos.

Eu classificaria Missão: Moedas como um filme divertido que pode te entreter por uma hora e meia, mesmo com alguns diálogos e situações que precisariam ser melhor trabalhados. Eu sinto que o Netflix queria nos dar um filme que pudesse nos distrair por um momento e eles conseguiram. 

 

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


Missão: Moedas | Crítica 7


O que você achou desse Post?

LOL
0
GOSTEI
0
AMEI
0
CONFUSO
0
Engraçado
0
Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Críticas de Filmes

Leave a reply