A Morte Te Dá Parabéns | Crítica 16

A Morte Te Dá Parabéns | Crítica


Com certeza um do filmes de terror mais divertidos que já vi

Jason Blum é um dos nomes mais conhecidos no terror ultimamente. Sendo responsável pela produção de filmes como Corra! e Fragmentado, o CEO da Blumhouse Productions ataca novamente com A Morte Te Dá Parabéns, um filme que mistura comedia, terror e crescimento, sobre uma jovem (Jessica Rothe) que tem que desvendar seu próprio assassinato toda vez que viaja no tempo.

A ideia em si já é interessante e mais ainda o modo como o diretor Christopher B. Lando a conduz. Ele tem uma mão firme na direção e um jeito bem criativo de nos apresentar as mortes da nossa protagonista, uma garota que vai aprendendo um pouquinho de si mesmo cada vez que é pega pelo assassino. O filme funciona muito bem graças a Jessica. Ela trás a tona uma garota fútil, mimada e nem um pouquinho caridosa que você não consegue parar de torcer pelo seu desenvolvimento.



A Morte Te Dá Parabéns | Crítica 17
Blumhouse (“Split,” “Get Out,” “Whiplash”) produces an original and inventive rewinding thriller in “Happy Death Day,” in which a college student (JESSICA ROTHE, “La La Land”) relives the day of her murder with both its unexceptional details and terrifying end until she discovers her killer’s identity.

Essa dupla trabalhou muito bem. Uma pena que a mão firme do diretor vai se perdendo no terceiro ato. Talvez se o filme tivesse mais tempo ele poderia ter fechado com chave de ouro, mas não tem como eu elogiar a luta final. A revelação foi muito rápida e fraca.

No entanto, eu gostei muito de A Morte Te Dá Parabéns. Sabe aquele filme pipoca gostoso de se ver? Então, é esse!

A Morte Te Dá Parabéns | Crítica 18

Personagens
75
Enredo
70
Fotografia
80
Efeitos Especiais
80
Trilha Sonora
75
Nota dos Leitores:6 Votes
94
76


A Morte Te Dá Parabéns | Crítica 19

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Leia Mais
A Morte Te Dá Parabéns | Crítica 26
Ciborgue pode aparecer no filme solo do Flash