O Assassino: O Primeiro Alvo | Crítica 7
Críticas de Filmes

O Assassino: O Primeiro Alvo | Crítica

Dylan O’Brien mostra que está em sua melhor fase

O Assassino: O Primeiro Alvo é o primeiro filme do que promete ser a nova franquia da Lionsgate e da CBS, baseada nos livros do falecido Vince Flynn sobre o agente Mitch Rapp (Dylan O’Brien) no começo de sua carreira quando perdeu sua namorada e é treinado pelo veterano Stan Hurley (Michael Keaton).

O Assassino: O Primeiro Alvo | Crítica 8

Primeiramente tenho que dizer que é muito bom ver Dylan em ação. Depois do seu acidente no set de filmagens de Maze Runner: A Cura Mortal, que acabou adiando em um ano o lançamento do filme, muitos estavam se perguntando como o ator estaria e se ele ainda era capaz de dar seu melhor. A resposta é sim! Dylan está até mais focado e cheio de energia do que nunca, realizando cenas coreografadas de um jeito que vai deixar fãs de John Wick bem felizes.

O Assassino: O Primeiro Alvo | Crítica 9

Ele consegue carregar o filme nas costas e muito disso também vem da sua química com Keaton. Os dois formam uma dupla perfeita que consegue equilibrar os erros do filme, como seu vilão fraco ou cenas um tanto clichés. Se o diretor Michael Cuesta não teve uma mão forte em certos momentos, ele pelo menos soube conduzir suas duas estrelas de um jeito que nos fez querer mais no final.

Dylan realmente nasceu para estar num filme de grande orçamento. Vê-lo em ação me lembrou muito um dos Robins. Não sei quem Chris McKay está de olho para o filme do Asa Noturna, mas Dylan seria perfeito para o papel. 

O Assassino: O Primeiro Alvo | Crítica 10

*Encontrou algum erro na matéria? Avise-nos

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


O Assassino: O Primeiro Alvo | Crítica 11


Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Críticas de Filmes

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.