O Exterminador do Futuro: Gênesis | Crítica 3
Críticas de Filmes

O Exterminador do Futuro: Gênesis | Crítica

Arnold Schwarzenegger retorna para mostrar que o velho pode dar uma surra no novo.

No novo filme do Exterminador do Futuro, que promete ser o primeiro de uma nova trilogia, somos apresentados a uma nova linha do tempo. Tudo que antes conhecíamos e amávamos não existe mais. Eu sabia que eles iriam fazer isso. Estava até preparado para embarcar. Mas não houve muito o que eu pudesse me agarrar.

Em meio a cenas de ação e perseguições alucinantes, a volta de Arnold como o T-800 não conseguiu se manter como uma história boa o bastante. Acho que todos estávamos esperando algo muito maior desse filme, pelo menos aqueles que não estavam pessimistas. Quando falamos de realidades alternativas e viagens no tempo temos inúmeras oportunidades para surpreender. Mas não. Eles preferiram nos mostrar um romance entre Kyle Reese ( Jai Courtney) e Sarah ConnorEmilia Clarke) que mais pareceu ter saído de um Young Adult.

O filme tinha tudo para ser grandioso. Não entendo porque eles quiseram nos mostrar a mesma coisa que já vimos em todos os outros da série: Perseguições. Não que eu não tenha me divertido vendo nossos heróis lutando contra o Novo Exterminador, mas filmes como esses, em que já vimos do que ele é capaz, precisa ir além. 

Infelizmente esse filme ficou preso na revelação do que aconteceu com John ConnorJason Clarke) e acabou não indo adiante. As cenas de ação foram ótimas e foi bom ver Arnold mostrando que mesmo estando velho, ele ainda era poderoso. Seu personagem foi o melhor e o que me fez querer continuar noa cento. É uma pena não ter conseguido atingir o potencial que podia.

Confira o trailer abaixo:

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=yc1npZgMAGo]

*Encontrou algum erro na matéria? Avise-nos

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


O Exterminador do Futuro: Gênesis | Crítica 4







Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Críticas de Filmes

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.