Power Rangers | Crítica 16

Power Rangers | Crítica


O FILME QUE TODO FÃ DE POWER RANGERS RESPEITARÁ!

Power Rangers foi lançado dia 24/03/2017. Todos sabem sua história, mas não custa nada lembrar:



O filme conta sobre a jornada de cinco adolescentes ( Kimberly, Jason, Trini, Zack e Billy)  que residem na pequena cidade chamada Alameda dos Anjos. Tudo parece mudar, uma vez que o mundo está à beira de sofrer um ataque alienígena. Escolhidos , eles irão descobrir que  são os únicos que poderão salvar o planeta. Mas para isso, eles devem superar seus problemas pessoais e se formarem enquanto equipe, antes que seja tarde demais.

Para quem pensou que Power Rangers seria um filme de “sessão da tarde”, terá uma grande surpresa. Power Rangers foi muito bem estruturado. De início você pode pensar “caraca, que demora para morfar!”, mas depois entenderá que foi preciso, pois o filme mostra exatamente o que é necessário para conseguir morfar.  A união do grupo é algo belo e delicioso de ver.

Os personagens foram muito bem trabalhados, todos com um caso particular difícil a ser superado, inclusive o grande Zordon. Todos tem um processo de superação e quase todos passam pelo processo de redenção.

Existe no filme uma grande visibilidade da força feminina. INCRÍVEL!
As rangers amarelo e rosa roubaram a cena, definitivamente. 
Em minha infância, eu brincava como o Ranger Preto, justamente porque as meninas eram um tanto apagadas. Ao ver o filme, meu favorito mudou. Agora já não quero uma camisa do ranger preto. Quero da ranger rosa e da ranger amarela. Espero que vocês consigam perceber e entender o quanto isso é rico e importante, uma vez que estamos inseridos em uma cultura patriarcal, onde ainda se coloca a mulher como inferior. 

O filme melhora ainda mais por dar espaço a visibilidade lésbica da ranger amarela e toda a pressão sofrida dentro de casa.

O ranger vermelho é o líder, mas não é ele que protagoniza o filme. Sabe, o azul que também costumava ser apagado?! Ele, assim como as meninas, rouba a cena! E de forma espetacular. O único que não foi tão bem trabalhado foi o ranger preto.

Durante o filme, eu ri, chorei, me arrepiei e cantei “Go go Power Rangers” ( e saí com a certeza de que assistirei mais de uma vez – quem mora em Salvador e quiser companhia para assistir, estou aqui).

Ah, tem cena pós crédito
Confesso que já estou ansiosa para o próximo filme da franquia.

Personagens
100
Enredo
87
Fotografia
80
Efeitos Especiais
75
Trilha Sonora
91
Nota dos Leitores:3 Votes
82
87


Power Rangers | Crítica 17

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Leia Mais
Power Rangers | Crítica 27
Netflix lança o primeiro teaser de Desventuras em Série