Rei Artur: A Lenda da Espada | Crítica 16

Rei Artur: A Lenda da Espada | Crítica


Um filme que fantasia que muitos vão implorar para que vire um videogame 

Rei Artur: A Lenda da Espada é o mais novo filme de Guy Ritchie, que dirigiu os dois últimos filmes de maior sucesso de Sherlock Holmes protagonizados por Robert Downey Jr e Jude Law. Jude acaba retornando nesse novo trabalho do diretor, que parece gostar de dar um ar mais cafajeste a ícones da cultura britânica.

Mas ele com certeza sabe fazer um bom trabalho. Nesse primeiro longa vemos de uma maneira diverta, com um show de efeitos especiais, locações e fotografia, a ascensão do órfão Arthur (Charlie Hunnam) contra seu cruel tio Vortigern (Jude Law) para salvar seu reino.



Rei Artur: A Lenda da Espada | Crítica 17

Como é característico de Guy, vemos um grande trabalho em relação a edição. Acho que esse foi um dos aspectos que me fez gostar bastante do filme. Mesmo quando ele tinha uma carga dramática e envolvida numa clima mais sombrio, tínhamos um jogo de edição que ajudou a dar ritmo a história e fazer o telespectador continuar investido no filme. Isso foi essencial  já que algumas partes do longa teriam ficado muito chatas e paradas se não fosse por isso.

No final Rei Artur: A Lenda da Espada é uma visão mais despretensiosa do herói que vai prender a atenção de muitos com as ótimas performances de peso que Hunnam e Law tem, que acaba compensando e muito os erros do filme. No final, se esse não for um grande filme para alguns, será uma experiencia ótima par aos amantes de jogos virtuais

Esse filme daria um ótimo videogame.

Rei Artur: A Lenda da Espada | Crítica 18

Confia o trailer:

[]


Rei Artur: A Lenda da Espada | Crítica 19

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Leia Mais
Rei Artur: A Lenda da Espada | Crítica 29
Jovem de 13 anos quer ler mais 500 livros em um ano