Uma Aventura LEGO 2 | Crítica

Uma Aventura LEGO 2 começa logo após o pai de Finn deixar a irmã do garoto brincar com sua maquete. Assim, a cidade onde nossos heróis vivem é invadida por criaturas espaciais fofas, mas destrutíveis. Depois de cinco anos tentando sobreviver aos ataques alienígenas, a cidade LEGO torna-se Apocalipsópolis, um local em que nada é incrível.

Apesar disso, Emmet (Chris Pratt) mantém a positividade e vislumbra um futuro com Lucy (Elizabeth Banks), que não o considera durão. Quando um novo ataque captura Lucy, Batman (Will Arnett), Astronauta (Charlie Day), Unigata (Alison Brie) e Barba de Ferro (Nick Offerman), levando-os ao sistema planetário de Manar, o nosso protagonista constrói uma espaçonave para salvá-los. Em seu trajeto, ele conhece Rex Perigoso (Chris Pratt), um navegante solitário que decide ajudá-lo em sua jornada.



Assim como em 2014, esta animação tem diversas referências ao mundo cinematográfico, principalmente às produções da Warner Bros. Contudo, diferente do filme anterior, esse detalhe entra como uma fraqueza, pois as satirizações entram apenas como detalhes visuais para compensar um roteiro fraco. Na realidade, Uma Aventura LEGO 2 só consegue ser empolgante em sua conclusão. Será que o público chegará até esse momento?

A parte interessante trazida pela continuação é a interação humana com os brinquedos, como uma espécie de Toy Story, mas mais madura. Essa é uma oportunidade para os pequenos construam uma identificação com o enredo e sintam-se representados. A forma como o diretor Mike Mitchell conduziu a transição entre o mundo real e imaginário é muito sensível, o que não acaba com o encanto da animação.

Resultado de imagem para lego 2

Sobre os personagens, temos mais um problema. Em sua maioria, aqueles que conhecemos em Uma Aventura Lego são dispensáveis para a trama, com a exceção do Batman. Eles cumprem apenas a função de reforçar as gags, mas apenas isso. Quanto aos novos, temos a alegria surpresa de conhecermos Rex Perigoso, criado como uma homenagem e sátira à carreira de Chris Pratt.

A trilha sonora é um divisor de águas: ao mesmo tempo em que entendemos a crítica à indústria musical, é realmente desagradável ouvir canções de má qualidade, principalmente na melodia. O momento em que essa estratégia funciona é na apresentação dos créditos, por isso, permaneça na sala.

Uma Aventura LEGO 2, infelizmente, não tem nada de incrível. O grande desafio das animações é criar algo que seja agradável para adultos e crianças, mas dessa vez, na tentativa de abraçar o mundo, esse objetivo não foi alcançado. 

Distribuidora: Warner Bros.

Estreia: 07/02/2019

 

Personagens
Enredo
Animação
Dublagem
Trilha Sonora
Nota dos Leitores:0 Votes0
3.5




» Siga o Burn Book no Facebook Instagram e no Twitter e receba todas novidades dos livros, filmes e séries! «

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Leia Mais
Especial: 10 pedidos de fim de ano para o meio literario.