A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell | Crítica 5
Críticas de Filmes

A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell | Crítica

A adaptação que inspirou uma geração de clássicos finalmente chega ao cinema.

Antes mesmo de chegar às telonas A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell já havia causado certa polêmica com o famoso whitewashing (mudar a etnia de um personagem para uma pessoa branca). Também havia aquele certo medo de Hollywood estragar mais uma obra. Quer dizer, quantas vezes mesmo que vimos uma adaptação arruinada nas telonas? Não foram poucas.

Eis que o filme de Rupert Sanders acaba sendo lançado e visualmente ele é uma obra prima. A fotografia, os efeitos visuais e o design. Tudo é feito com todo o cuidado para nos levar uma imersão. Você quer entrar naquele mundo, quer acompanhar Major (Scarlett Johansson) e Batou (Pilou Asbæk) em suas jornadas nesse futuro em que a tecnologia se fundiu além do que esperávamos na vida humana.

A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell | Crítica 6

Infelizmente nada é perfeito. Eu tenho que dizer que Scarlett está muito bem como Major. A atriz soube trazer certa inocência e durabilidade para uma personagem que não encontrou seu lugar no mundo. O resto dos atores também está bom e tem uma boa química com a protagonista. Na verdade, o que prejudica mesmo esse filme é o quão arrastado ele fica no meio.  

O começo é muito bom, com as cenas de ação bem colocadas do primeiro ataque, mas depois, com o segundo vilão sendo introduzido, as coisas desandam um pouco. Eu senti muito que eles evitaram em tocar ao fundo nos assuntos que estavam desenvolvendo para poder trabalha-los melhor nas continuações, já que o plano original era fazer uma trilogia. O problema disso é que o primeiro tem que ser bem feito e parecia mais que só tocamos na superfície de algo interessante. 

A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell | Crítica 7

O final me deu um gostinho de quero mais, com as revelações vindo a tona. No final, mesmo não conseguindo aproveitar ao máximo suas ideias, A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell é um bom filme que vai agradar muitos com seu design e força dos personagens.

Confira o trailer:

 [[youtube https://www.youtube.com/watch?v=8d2EmV46mmo]]

*Encontrou algum erro na matéria? Avise-nos

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell | Crítica 8


Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Críticas de Filmes

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.