War Machine | Crítica 6
Críticas de Filmes

War Machine | Crítica

Brad Pitt entra com tudo para brincar com o novo modelo de guerra que temos.

Muito está sendo falado de Brad Pitt, infelizmente pouca coisa é sobre seus projetos futuros ou atuais. No seu divorcio com Angelina Jolie o ator acabou ficando com a produtora Plan B Entertainment, e é com essa produtora, em parceria com a Netflix, que ele decide satirar a guerra americana.

Antes da mais nada eu tenho que dizer que quando Brad Pitt é bom, ele simplesmente é muito bom. Com uma bela produção, que não mediu esforços para agradar visualmente seus telespectadores, somos levados a vida do general Glen McMahon (Brad Pitt) e sua batalha para trazer um fim a guerra no Afeganistão.

Pitt realmente dá um show no seu papel, mudando sua voz e seu jeito, ao ponto, que você mal o reconhece no começo. O resto do elenco está de parabéns. O diretor e roteirista David Michôd está de parabéns. Encontrou os homens certos para o serviço.

War Machine | Crítica 7

Dito isso, o filme não é para todo mundo. Ele toma bem um dos lados no meio da discussão que muitos tem sobre a guerra que está acontecendo no Oriente Médio, fazendo de tudo para que vejamos o Glen como um tolo que devia ficar quieto e entender o quão é idiota. O problema é que não dá para fazer isso. Você acaba gostando do general, muito disso pela performance de Pitt, e é muito difícil não torcer para que ele tenha um bom final.

Não sou um grande entendedor sobre o que está acontecendo na região em que o filme se passa, mas acho que ele fluiria muito melhor se o diretor simplesmente contasse o que acontece lá ao invés de tomar partidos. Isso talvez possa prejudicar alguns e realmente o ritmo do filme não é dos melhores, embora proporcione boas risadas.

War Machine | Crítica 8

No final, War Machine é uma boa comédia-dramática que vai agradar muitos que a derem uma chance, mas não é um filme para todos. Não acho que será um dos favoritos do Oscar se essa era a intenção. 

Confira o trailer: 

 []

*Encontrou algum erro na matéria? Avise-nos

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


War Machine | Crítica 9


Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Críticas de Filmes

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.