Resenha: Dom Casmurro, Machado de Assis 5
Literatura NacionalResenhas

Resenha: Dom Casmurro, Machado de Assis

Resenha: Dom Casmurro, Machado de Assis 6Título do livro: Dom Casmurro

Autor: Machado de Assis

Editora: Edições Câmara

Ano: 2016

ISBN: 9788540205413

Gênero: Literatura brasileira, clássico, ficção, romance

 

“Amai, rapazes” e, principalmente, amai moças lindas e graciosas; elas dão remédio ao mal, aroma ao infecto, trocam a morte pela vida… Amai, rapazes!”

 

Sinopse:

Romance publicado pela primeira vez em 1899, Dom Casmurro, novo título da série Prazer de Ler da Edições Câmara, apresenta um olhar crítico sobre a sociedade brasileira do século XIX e integra a trilogia realista de Machado de Assis ao lado de Memórias Póstumas de Brás Cubas e Quincas Borba.

“O coração, quando examina a possibilidade do que há de vir, as proporções dos acontecimentos e a cópia deles, fica robusto e disposto, e o mal é o menor mal.”

Resenha: 

Li na versão e-book, disponibilizada gratuitamente no Kobo da Livraria Cultura.
Confesso que a leitura foi um pouco cansativa e não me prendeu muito, mais por causa da escrita tão antiga.
Porém a estória me prendeu a partir do momento que iniciou o romance entre Bentinho e Capitu.
Tenho 30 anos, e finalmente conheci a estória de Dom Casmurro, não me lembro se na época do colégio eu li, mas sei que agora sei a resposta para a tal pergunta: “Capitu traiu Bentinho”.

*Encontrou algum erro na matéria? Avise-nos

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


Resenha: Dom Casmurro, Machado de Assis 7


Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Literatura Nacional

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.