CCXP19 | Protagonismo feminino é destaque em coletiva do filme Aves de Rapina 7
NotíciasEventos

CCXP19 | Protagonismo feminino é destaque em coletiva do filme Aves de Rapina

Na manhã desta quinta-feira, 6 de dezembro, o elenco de Aves de Rapina, Margot RobbieMary Elizabeth Winstead, Ella Jay Basco, Jurnee Smollet-Bell Rose Perez, estavam reunidas junto da diretora do filme Cathy Yan e dos produtores Sue Kroll e Bryan Unkeless na coletiva do filme Aves de Rapina – Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa para conversar sobre o que podemos esperar do filme de origem do grupo.

+ CCXP 2019: Saiba tudo o que aconteceu no painel de Aves de Rapina!

A ideia do filme surgiu logo após o enorme sucesso da personagem Arlequina, interpretada por Margot Robbie, no filme Esquadrão Suicida. Entretanto, o roteiro de Christina Hodson (roteirista do filme) é uma nova perspectiva da cidade de Gotham, um mundo mais colorido e divertido, e claro, muito mais feminino. 

Essa não é a Gotham sombria e escura de Batman, essa é a Gotham de Arlequina.

Hodson trabalhou junto de Margot Robbie para a criação da personagem e desse novo universo. As inspirações vieram da vontade da atriz em reconhecer que ainda havia muito o que explorar na personagem.

Eu sentia que ainda havia muito o que brincar com a personagem, então eu ainda tinha muito trabalho pra fazer isso acontecer. Eu também queria muito vê-la interagir com outras mulheres, principalmente com um grupo de mulheres, acho que ela sempre quis ter um grupo feminino. Eu comecei à fazer algumas pesquisas nos quadrinhos pra ver como isso seria possível. Eu comecei a conversar com a Christina imediatamente, e ela foi perfeita em captar a essência dos quadrinhos, o que era muito importante pra mim. Eu tinha diversas ideias do que eu queria que ela fosse e a Christina criava, de uma maneira incrível, diversas maneiras delas se tornarem realidade.

Sobre as cenas de ação, o elenco comentou que a ideia era criar individualidades nos estilos de luta que, segundo Margot Robbie, também ajuda quando se trata de contar a história, visto que suas habilidades, quando juntas, se completam, assim formando um grupo habilidoso — contribuindo assim para um aspecto mais visceral de cada personagem.

Arlequina acabou se tornando um modelo de feminino após a estreia de Esquadrão Suicida, mesmo havendo controvérsias quanto à isso. Margot Robbie comentou sobre a problematização.
É uma situação complicada. Eu me sinto responsável em estar colocando algo positivo no mundo, seja produzindo, atuando ou o que seja. Eu fico pensando se estou levando uma mensagem positiva, se vai ajudar o mundo se tornar um lugar melhor. Se as mulheres irão questionar o mundo e se isso permitirá um crescimento. Mas eu não entendo porquê as pessoas se relacionam com a Arlequina, eu sei porquê amo ela e entendo suas falhas, mas não sei se as pessoas criam uma relação com ela por ela não ser perfeita, e talvez devêssemos honrar mais as imperfeições, as forças apesar das circunstâncias. Acho que essa a mensagem acaba sendo mais empoderadora que alguém que é perfeito o tempo todo.
Mary Elizabeth Winstead, que interpreta a Caçadora, adicionou sobre sua empolgação em poder ver um grupo de anti-heroínas no cinema.
Homens puderam ver isso por vários anos e de diversas maneiras, em adaptações de quadrinhos e de outras formas. Nós poderemos ver suas fraquezas, o que as fazem serem interessantes e poderosas.
Jurnee Smollett-Bell. a Canário Negro, também comentou sobre a representatividade do filme.
O que queremos é ver o mundo refletido no cinema, nós queremos ver nossas imperfeições, inseguranças, não queremos apenas ver a mulher perfeita porque não somos assim. Como Mary disse, os homens podem ser eles mesmos nas telas. E toda a produção foi feita para que fossemos apenas nós mesmas.
Rosie Perez finalizou o tópico dizendo que Aves de Rapina não fica atrás de nenhum outro filme do mesmo gênero, e que isso sim é uma representatividade feminina.
Nós somos mulheres complexas e não somos objetificada nesse filme.

*Encontrou algum erro na matéria? Avise-nos

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


CCXP19 | Protagonismo feminino é destaque em coletiva do filme Aves de Rapina 8







Lais Alves
23 anos de muita paixão por cinema, pizza e de passar raiva em Summoner's Rift.

    Você pode gostar de:

    Mais Posts em:Notícias

    Leave a reply

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.