Escritor Nicholas Sparks e processado por racismo, homofobia e antissemitismo 3
Notícias

Escritor Nicholas Sparks e processado por racismo, homofobia e antissemitismo

Publicado no O Globo

 

nik1-1

O ex-diretor de uma escola fundada e financiada pelo popular escritor Nicholas Sparks abriu um processo contra o autor, acusando-o de ter deflagrado uma campanha de humilhação e difamação.

O professor Saul Benjamin acusa Sparks de ter incentivado estudantes a promover um "homocausto" contra alunos gays. Diz ainda que o autor de best-sellerscomo "Última música", "Um amor para recordar" e "Querido John" (Novo Conceito) espalhou o boato de que Benjamin sofria de Alzheimer.

Benjamin é o ex-diretor da Epiphany School of Global Studies, instituição educacional criada pelo escritor. O processo de 47 páginas, aberto nesta quinta-feira no estado americano da Carolina do Norte, afirma ainda que a "maior ficção" de Sparks foi ter criado a imagem de ser uma pessoa a favor da diversidade e da inclusão.

"Na verdade, a versão não ficcional de Sparks se sente à vontade para, longe do público, endossar visões vulgares e discriminatórias contra afro-americanos, lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros (LGBT), além de indivíduos que não compartilham da fé cristã", afirma a ação.

Segundo as acusações, o escritor teria ainda "diagnosticado" o professor com Alzheimer para prejudicar a sua reputação. Teria ainda trancado-o num quarto durante horas, sem acesso a banheiro ou comida, após uma reunião organizada com o intuito de demiti-lo ilegalmente de seu cargo na escola.

A Epiphany School não tem uma afiliação religiosa, mas é guiada pelos valores judaico-cristãos, segundo o site oficial. Benjamin, que tem origem judaica, acredita que seus esforços para promover a diversidade religiosa na instituição "enfureceram" Sparks e outros membros do conselho de curadores.

Sparks ainda não se pronunciou sobre as acusações. As informações são do jornal inglês "The Guardian".

*Encontrou algum erro na matéria? Avise-nos

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


Escritor Nicholas Sparks e processado por racismo, homofobia e antissemitismo 4


Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Notícias

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.