Especial: 10 pedidos de fim de ano para o meio literario. 6
Notícias

Especial: 10 pedidos de fim de ano para o meio literario.

Texto escrito originalmente por Michel Laub no Blog da Companhia.
Especial: 10 pedidos de fim de ano para o meio literario. 7
(Considerando que me enquadro em quase todas as categorias-alvo, e que cada um tem o Papai Noel que merece):
1. Escritores: parem de achar (ou pensar que os outros acham) que literatura é um sacerdócio/missão de espíritos privilegiados ou um trabalho qualquer. Sabemos que não é uma coisa e nem a outra.
2. Aproveitem e parem de explicar a própria obra usando definições externas a ela, em geral cunhadas pela crítica.
3. Críticos: aceitem que o número de autores e lançamentos os impede de acompanhar a produção contemporânea, ao menos de forma a construir teorias unificadoras num artigo de duas laudas.
4. Críticos da crítica: superar as considerações generalizantes sobre os resenhistas de jornal (que seriam superficiais), a academia (“encastelada entre seus muros”) e a internet (que teria igualado as vozes opinativas). Cada crítico é um caso, e quem tem algo a dizer continuará a ser ouvido (só não me perguntem como).
5. Editores, prefaciadores e escrevedores de orelha: sigam o conselho de Nick Hornby e não entreguem metade da trama, de preferência nem 1% dela. Também evitem dizer que a história que temos em mãos é “em última instância, sobre a própria literatura” ou “em última instância, sobre a própria linguagem”.
6. Polemistas: quando confrontados, a não ser que seus familiares e animais domésticos sejam nominalmente referidos, não acusem o adversário de estar levando para o lado pessoal. Admitam que alguém pode achar estúpido o que vocês afirmam — e, no limite, não há forma mais honesta de dizer isso do que usar a palavra “estúpido”.
7. Produtores culturais, professores, bibliotecários: deixem uma pequena parte dos debates em feiras, festivais e eventos literários para a literatura em si, em vez de dedicar 100% de suas intervenções ao problema da educação, às políticas públicas para compras de livros e ao mercado.
8. Conselho do item 7 aplicado a jornalistas: só algumas perguntas a menos, e se isso não der muito trabalho de pesquisa, sobre e-books, blogs, redes sociais e influência da internet na ficção.
9. Pessoal dos itens anteriores que é contra renúncia fiscal no âmbito da literatura: nada contra seus argumentos — até concordo com muitos deles —, mas não deixem de explicar por que a ajuda a um escritor é moralmente diversa de casos que vocês em geral defendem (ou não criticam em público). Exemplos: bolsas para estudantes de letras, principalmente se você se enquadra nessa categoria, e subsídios à imprensa, principalmente se a empresa onde você trabalha tiver feito uso deles no passado (ou, mais provável, ainda faça no presente).
10. Pessoal dos itens anteriores que também é iniciante e/ou tuiteiro: não tentem parecer mais cultos, irônicos, céticos e rigorosos do que são. Contradições e defeitos também têm seu charme, acreditem.

*Encontrou algum erro na matéria? Avise-nos

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


Especial: 10 pedidos de fim de ano para o meio literario. 8


Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Notícias

3 Comments

  1. Super apoio o item 6. Toda critica ao que escrevo no meu blog, que tento delicadamente defender (tipo tem critica que é só implicancia mesmo) vira um Deus me acuda com a bombástica frase "Você está levando para o lado pessoal. E não aceita criticas".
    E aí? Depois disso, como escritora e blogueira preciso suportar aquela briga de dias entre os comentários dos leitores. E o texto? alguém leu? Duvido. A briga nos comentários acaba sendo muito mais divertida. Por isso, o item 6 é o meu primeiro na lista de pedidos do fim de ano!!!!

    O item 1 tb acho super importante. Eu nao escrevo por que sou soberanada entre os demais. Muito menos porque quero dinheiro. hehe. escrevo pelo mesmo motivo que muitos assistem Tv, ou seja, escrevo porque gosto e se mais pessoas gostam do que escrevo…daí é pura sorte. heheeh

    E o item 10 é perfeito. Sou a rainha da contradição e dos defeitos, então tô me sentindo charmosa!!! hehe

    Sério, adorei sua matéria! Parabéns
    Beijos

  2. Muito bom essa lista de desejos. Muitas pessoas que eu conheço precisam do item 10,kkkkk.
    Vamos ver se ano que vem melhora =D.

  3. I believe 1 of your advertisements triggered my internet browser to resize, you may want to put that on your blacklist. 929073

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.