Um dos escritores mais queridos pelo público jovem e igualmente festejado pela crítica americana, John Green conseguiu uma façanha invejável por muitos autores best-sellers mais experientes: meses antes de concluir seu livro mais recente, A culpa é das estrelas, recém-lançado pela Intrínseca, já ocupava o primeiro lugar na Amazon.com e na Barnes and Noble.com. O boca-a-boca nas mídias sociais, que colaborou para o feito, começou numa terça-feira, quando ele anunciou o título do novo livro no Twitter para mais de 1,2 milhão de seguidores, no Tumblr e no fórum YourPants.org. Uma hora depois, Green prometeu autografar todos os exemplares comprados na pré-venda – e assim o fez, assinando 150 mil livros – e leu um trecho da história, antes de ser publicada, no “Vlogbrothers”, seu canal do YouTube, um dos projetos de vídeo on-line mais populares do mundo.

John Green, premiado autor de apenas 33 anos, tem uma forte presença na internet desde 2007, quando deu início ao projeto “Brotherhood 2.0” com o irmão, Hank. Os dois se propuseram a substituir toda a comunicação textual entre eles por vídeos no YouTube, disponíveis para o público. Foi então que surgiu o movimento on-line“Nerdfighters”, no Brasil “Nerdfighteria”: uma comunidade de jovens socialmente engajados e formadores de opinião, que se dedicam a discutir temas levantados nos vídeos dos irmãos Green, como o amor pela leitura, pelo conhecimento e a vontade de tornar o mundo um lugar melhor. Após o fim do “Brotherhood 2.0”, John e Hank criaram o “Vlogbrothers”, que hoje contabiliza mais de 235 milhões de visualizações em mais de 950 vídeos postados no canal.


Essa quantidade impressionante de fãs dos vídeos dos irmãos Green deu origem, naturalmente, a um número expressivo de leitores das obras de John – muito deles empenhados na divulgação de seus livros. Para o aguardado lançamento de A culpa é das estrelas no Brasil, a Intrínseca fechou uma parceria com nove blogs literários que, por sete dias, publicarão postagens diversas sobre a origem do livro, curiosidades, personagens, história do autor, resenhas, entre outros assuntos – uma forma de usar as mídias sociais como holofote para dar aos leitores algo além do conteúdo do livro.

No primeiro dia da Semana John Green, 16 de julho, a hashtag #CulpaDoJohnGreen atingiu os Trend Topics no Twitter em algumas das principais cidades brasileiras e mereceu até um elogio do próprio autor: ”a hashtag started by my awesome Brazilian publisher to celebrate The Fault in Our Stars’s release, is trending in Brazil. I love Brazil.”


» Siga o Burn Book no Facebook Instagram e no Twitter e receba todas novidades dos livros, filmes e séries! «

Publicado em janeiro nos Estados Unidos, A culpa é das estrelas figura a lista de best-sellers do The New York Timeshá 26 semanas, com 407 mil exemplares vendidos por lá. Os direitos de publicação do título foram negociados em 32 países e a adaptação cinematográfica ficará a cargo da Fox 2000.

Deixe sua opinião aqui :)

Sem mais artigos