Olá leitores do Burn Book. Com essa onda de livros do Ben Mezrich sendo publicados no Brasil, entre eles “Bilionários por Acaso  : A Criação do Facebook” e “Sexo na Lua” ambos publicados pela Editora Intrínseca e que tiveram seus roteiros adaptados para o cinema (“Sexo na Lua” ainda está em produção, e “Bilionários por Acaso ” foi para as telonas com o nome de “A Rede Social” que acredito que todos vocês assistiram) o único que não apareceu por aqui foi o “Quebrando a Banca“.

Quebrando a banca conta a história real de um pacato estudante do MIT que, com outros cinco gênios da matemática, aplicou um dos maiores golpes da história de Las Vegas. A excêntrica equipe utilizava o cálculo estatístico para faturar milhões de dólares jogando vinte-e-um, através de um método simples de contar cartas: o método alto-baixo desenvolvido Edward Thorp nos anos 60, que rastreava o número de cartas altas que ainda não tinham saído da caixa de cartear. “No vinte-e-um, a banca pode ser vencida. mobile casinos http://www.casinoroller.co/ Diferentemente de tudo o mais num cassino, esse é um jogo com memória. Tem um passado: as cartas que já saíram; e um futuro: as cartas que virão. E, se você for esperto, pode usar essa memória a seu favor.”

De 1994 a 1998, Kevin Lewis teve um vida dupla: durante a semana, freqüentava as aulas do MIT como um estudante qualquer; nos outros dias, trocava de personalidade e faturava alto nas mesas de vinte-e-um. Entre outras aventuras, embebedou-se com modelos da Playboy, foi expulso de um navio-cassino em Louisiana e escapou por pouco de ser jogado numa prisão das Bahamas; foi vasculhado pela Receita e teve sua foto transmitida por fax para todos os cantos do planeta por homens de reputação sinistra e armas no coldre. 
 
Entre letreiros de neon e fichas roxas de cassino, Ben Mezrich narra a história de um rentável jogo de cartas que aos poucos foi se transformando num perigoso jogo de azar – um golpe tão bem arquitetado que os donos dos cassinos só descobriram quando este livro ficou pronto. 

Deixe sua opinião aqui :)

Sem mais artigos