Estudante morto por enfrentar atirador ganha título de Mestre Jedi em livro da saga ‘Star Wars’

Riley Howell foi uma das seis vítimas do massacre em Charlotte, em abril

Riley Howell, um universitário da Carolina do Norte, nos EUA, aclamado pela polícia como um herói por evitar mais feridos e mortos depois que um atirador abriu fogo em uma sala de aula, foi imortalizado como Jedi pela produtora da franquia Star Wars.

A família de Howell, que era um grande fã de Guerra nas Estrelas, foi avisada pela Lucasfilm, em maio, sobre os planos de homenageá-lo em um livro, “StarWars: The Rise of Skywalker – The Visual Dictionary”. O livro foi lançado pela editora DK para coincidir com o lançamento do novo filme “Star Wars: A ascensão Skywalker”. Em maio, a equipe de relações com fãs da Lucasfilm escreveu uma carta à família de Howell expressando condolências.



“A coragem e desinteresse de Riley traz à tona os Jedi em todos nós”, escreveu o membro da equipe de relações com fãs Lucas Seastrom. “Esperamos que vocês se orgulhem em sua memória, e nos juntamos a você em homenagem a sua vida e seu exemplo.”

“Como uma pequena homenagem, nosso grupo de histórias incorporou uma recriação do nome de Riley como personagem da galáxia de Star Wars”, continuou Seastrom. “… A Força estará com Riley, e todos vocês, sempre …”

A citação no livro tem apenas 66 palavras, mas credita o mestre e historiador Jedi “Ri-Lee Howell” por coletar “muitos dos primeiros relatos de exploração e codificação de A Força”.

A mãe de Riley Howell, Natalie Henry-Howell, disse ao jornal “Charlotte Observer” que essa, na verdade, é a segunda vez que seu filho aparece em um livro de “Guerra nas Estrelas”: quando ele era pequeno, um tio fez um livro personalizado para Riley que o colocava no papel principal de “A Ameaça Fantasma”.

“Foi um grande sucesso”, lembra ela, observando que a inclusão no novo livro é muito mais significativa.

“E eu gosto da maneira como eles deixaram seu sobrenome”, diz Henry-Howell. “Eu acho que ele realmente gostaria isso. Porque, você sabe, eles poderiam ter dito Ri-Lee – Jedi Ri-Lee – e ficaríamos pensando o tempo todo se era realmente (ele) ou não, mas eles colocaram seu sobrenome lá para realmente honrá-lo … e isso me fez chorar quando soube”.

Toda a família foi ver o novo filme na noite de abertura. Eles trouxeram as cinzas de Howell e deixaram um assento livre para ele.

“Acho que ele teria gostado da maneira como a saga terminou”, disse sua mãe.

O pai de Lauren, a namorada do jovem homenageado, Kevin Westmoreland, disse que Howell estudou o universo de Guerra nas Estrelas durante a maior parte de sua vida.

“Ele tinha um senso muito forte de bem e mal, e como viver a vida como alguém que cuidava dos outros”, disse Westmoreland. “Vê-lo listado como Jedi e como historiador no folclore de Guerra nas Estrelas é uma maneira perfeita de conectá-lo a essa história e aos personagens que ele amava.”

via g1

Leia Mais
Confira um trecho do musical da Anastasia na Broadway!