Finais alternativos para Game of Thrones 5
Game of Thrones
Notícias

Finais alternativos para Game of Thrones

Antes de mais nada, façamos justiça. Game of Thrones, série de aventura e fantasia da HBO, adaptada da obra de George R. R. Martin, é sensacional. Uma história envolvente, com várias tramas paralelas, personagens adoráveis e odiosos, e uma infinidade de surpresas e plot twists no caminho. As locações, a produção e os efeitos especiais também são fantásticos. Não por acaso foi eleita a melhor série do século XXI em uma votação popular da revista Digital Spy. Também detém o recorde no Guiness de série dramática com maior transmissão simultânea ao redor do mundo. Por sete temporadas, os fãs a reverenciaram. E, na oitava, a odiaram.

Finais alternativos para Game of Thrones 6

PHOTO by Pixabay

Todo mundo já teve a experiência desagradável de um final ruim em alguma coisa. Quem nunca jogou um videogame por horas, penando para vencer inúmeros chefes de fase e, na hora da consagração, tudo que aparece é uma telinha mixuruca? Vários jogos têm finais frustrantes, numa espécie de cereja do bolo ao contrário. Mas nada se compara a última temporada de Game of Thrones, que poderia voltar ao Guiness como o maior anticlímax em séries dramáticas.

O sucesso tem muitos pais, mas o fracasso é sempre órfão. Então, a responsabilidade do final pífio vem sendo empurrada de colo em colo. O autor diz que não era o que ele queria, e que vai escrever o final correto; os diretores dizem que foram tolhidos pelos produtores; os produtores dizem que a culpa é do pessoal da contabilidade; e os contadores culpam o autor, os diretores e os produtores por fazer a série mais cara do mundo.  Enquanto isso, os fãs chutam o cachorro, com raiva do final que receberam. E cada um deles tem sua própria ideia de como Game of Thrones deveria ter acabado – até mesmo a Ana Maria Braga. Após uma breve compilação, aqui vão algumas sugestões. Quem sabe George leia e se inspire. Ou pelo menos ligue para a Ana Maria para pedir uma opinião.

ALERTA DE SPOLIER – Apesar de nossos melhores esforços, o texto seguinte pode conter spoilers do final da série. Não que vá perder muita coisa, mas achamos melhor avisar.

Cersei e Jaime – Depois de tudo que a cruel Cersei Lannister aprontou, ir embora para sempre era o mínimo, mas não o ideal. Pior ainda falecer com seu irmão / amante, o que de certa forma dá algum consolo à falecida. Os fãs se dividem entre ver Cersei uma escrava dos Dothraki em Essos ou ver uma morte mais cruel e significativa, talvez comida por um dragão. Já Jamie deveria ter ficado com Brienne de Tarth e se tornado ‘do lar’.

Sandor “Cão de caça” Clegane – Outro que pareceu não ter a redenção merecida, após oito temporadas na sombra do irmão fortão, depois fantoche-Frankenstein de Cersei. A maioria acha que ele não devia queimar com o irmão, e sim conseguir alguma boquinha com a amiga Arya.

Arya Stark – Aliás, o final dado para a Arya está entre os mais criticados da série. Tornar-se uma simples viajante soou como uma versão medieval de “Dora, a Aventureira”. Também ficou pouco explorada sua habilidade de trocar de rosto – dava para ter se vingado de muita gente com esse esquema. Um final apropriado para Arya seria… assumir o trono de Westeros, empoderando todas as mulheres do reino.

Finais alternativos para Game of Thrones 7

PHOTO by Pixabay

Daenerys Targaryen – Depois de tudo que passou, tudo que sofreu e tudo que lutou, Daenerys não merecia acabar como “rainha desvirtuada”. Muito menos ser morta por Jon Snow (pronto, dei spoiler!). A saída de acabar com personagens-chave no final é sempre preguiçosa. Se era para Jon e Daenerys não ficarem juntos, podiam ter rachado Westeros ao meio, com Daenerys reinando no sul, e Jon no norte – e mantendo para sempre uma tensão política entre os dois.

Jon Snow – Talvez o grande injustiçado de toda a série. Ele carregou o piano durante todas as temporadas, morreu, reviveu para, no final, ir para o meio do gelo? Melhor seria se tornar o novo Rei do Norte, como sugerido acima. Ou abrir uma dissidência contra Daenerys, e recomeçar a luta pelo trono. O que seria um ótimo pretexto para Game of Thrones 2.

Tyrion Lannister – Mais um que não recebeu uma compensação justa pelos seus infortúnios. Ao menos não foi morto. Mas poderia ter recebido um reino para si. Talvez virar líder dos Dothraki, por nomeação de Daenerys, e reinar em Essos? E tendo sua irmã Cersei como serviçal!

É pouco provável que a HBO resolva regravar o final da série, como sugeriram muitos fãs. Mas, com a iminente publicação dos últimos livros, talvez George R. R. Martin consiga consertar o desastre e traga algum alento à uma legião de espectadores frustrados e enraivecidos que já ganharam até apelido – os watchwalkers.

*Encontrou algum erro na matéria? Avise-nos

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


Finais alternativos para Game of Thrones 8







Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Notícias

Comments are closed.