Livro transformado em filme perde conteudo, diz campanha 5
Notícias

Livro transformado em filme perde conteudo, diz campanha

Publicado no Adnews

Quando um filme ganha sua adaptação cinematográfica, os fãs da versão literária da obra costumam dizer: "Será bom, mas não vai superar o livro". Segundo os defensores da obra impressa, muito do conteúdo transmitido pelas palavras é perdido quando a história se torna um longa. O Sebo Museu Do Livro aproveitou este conflito em sua nova campanha.

Criada pela RockerHeads, as peças defendem, obviamente, os livros. As obras aparecem com cortes que representam a versão em DVD de algum filme. Tudo que sobra é o que se perde quando um livro é transformado em longa de cinema. Conforme mostram as imagens, o estrago é grande.

Dois livros – que tiveram versões cinematográficas – são mostrados: "O Código Da Vinci" e "Harry Potter".

A direção de criação é de Sergio Baldassari. Eduardo Borges é o diretor de arte, a redação é de Rafael Bornacina, já a fotografia ficou por conta de Ivan Berger e os retoques são da Liquid 3D.

Confira:

Livro transformado em filme perde conteudo, diz campanha 6

Livro transformado em filme perde conteudo, diz campanha 7

Minha cara quando eu fico sabendo que um dos meus livros favoritos vai virar filme: 

Dr.-Who

Créditos – Reprodução

*Encontrou algum erro na matéria? Avise-nos

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


Livro transformado em filme perde conteudo, diz campanha 8


Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Notícias

3 Comments

  1. HAHAHA, o gif representa bem o que eu sinto. Primeiro vem a euforia, mas depois essa é minha cara para sempre. Achei incrível a campanha.
    Beijos.

    1. Já vou pro cinema sem esperanças, só pra JV e olhe lá que vou *__________* mas de resto …

      Obrigado pelo comentário

      Bjs

  2. Eu deixei de ver os filmes do HP há muito tempo, DESGOSTO 100%, mesmo amando os livros, ñ senti a mínima vontade e cotinuar com os filmes. Hj em dia ninguém mais cria roteiros, apenas escolhe um livro modinha do momento, entope de “aborrecentes” e pronto, vamos ganhar dinheiro. Outra coisa que me incomoda tbm é esse desespero de coleções atrás de coleções.

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.