A frustrante versão original de Eu Sei o Que Vocês Fizeram no Verão Passado 3
LivrosNotíciasResenhas

A frustrante versão original de Eu Sei o Que Vocês Fizeram no Verão Passado

Duas coisas que provavelmente nunca te contaram: as bolas de pelos que os gatos eventualmente vomitam são chamadas de egagropilos, e Eu Sei o Que Vocês Fizeram no Verão Passado, ícone do terror adolescente, buscou norteadores na literatura. Contudo, se quer um conselho, não crie muitas expectativas sobre a obra que o inspirou.

Escrito em 1973, o livro mais famoso de Lois Duncan veio pisar em solo brasileiro apenas em 2014. E chegou provocando burburinho e esparramando discórdia entre os fãs do filme, uma vez que a versão original, por não apresentar toda a carnificina que tanto fez a alegria dos jovens cinéfilos no final da década de noventa, pode ser decepcionante.

Os momentos de tensão são poucos e não terminam em sangue. O lado psicológico dos personagens é pouquíssimo trabalhado e o sentimento de culpa é explorado de modo raso, quase inexistente. Não há um enredo genuinamente perturbador. Tudo corre através de ações previsíveis e cansativas. Seu primo de dez anos provavelmente descobriria quem está perseguindo o grupo ainda na metade do livro.

Outro detalhe astronômico está na diferença física dos personagens. Enquanto o roteiro assinado por Kevin Williamson trouxe Jennifer Love Hewitt (morena) no papel de Julie James, Duncan criou uma mocinha verdadeiramente ruiva – com direto a sardas no nariz. Helen Rivers, que no filme é Helen Shivers, é a única descrição que bate com o que a telona mostrou. Consegui facilmente visualizar Sarah Michelle Gellar e suas longilíneas madeixas loiras no decorrer das páginas.

Um ponto interessante envolve o acontecimento principal da obra. O primeiro capítulo mostra Julie recebendo a carta que, sem qualquer informação sobre o remetente, traz a curta e implacável sentença: EU SEI O QUE VOCÊS FIZERAM NO VERÃO PASSADO. Isto é, seja lá o que foi feito, já foi feito. E contra fatos não há argumentos! Portanto, diferentemente do filme, o livro tem início com o pacto de silêncio entre os quatro amigos – Julie, Ray, Barry e Helen – já selado.

Se você curtiu o filme e deseja se aventurar por uma trama despretensiosa, a versão original de Eu Sei o Que Vocês Fizeram no Verão Passado consegue – na melhor das hipóteses – ser “tolerável”. Sem contar que SOMENTE o livro revela o que eles REALMENTE fizeram.

*Encontrou algum erro na matéria? Avise-nos

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


A frustrante versão original de Eu Sei o Que Vocês Fizeram no Verão Passado 4


Raul Felipe Sennger
Sonhador com ascendente em Paulo Leminski e lua em Charles Bukowski. Lê todos os livros que pode e rabisca todas as rimas - pobres ou ricas - que consegue! Ama pipoca salgada e dar conselhos amorosos.

    Você pode gostar de:

    Mais Posts em:Livros

    Leave a reply

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.