Olá, leitores do Burn Book. Todo sucesso tem os seus rastros de recalque, e "Life of Pi" não escapou do mesmo. Até o meio da semana vou publicar um post (escrito ou em vídeo) com a review do livro + filme, mas antes acompanhem o caso de polêmica envolvendo um escritor Brasileiro e Yann Martel, autor de "Life Of Pi".

 

O escritor do romance “A Vida de Pi” (2001), Yann Martel, era um ilustre desconhecido antes da publicação que inspirou o filme “As Aventuras de Pi”, de Ang Lee, que estreia este final de semana no Brasil. Além da fama, o livro rendeu a Yann Martel a acusação de plágio. Jornais de vários países acusaram Martel de ter roubado ideias do romance “Max e os Felinos”, escrito pelo brasileiro Moacyr Scliar, morto ano passado. Publicado em 1981, o livro de Scliar conta a história de Max, garoto alemão que, após um naufrágio, se vê confinado a um pequeno barco com um jaguar. Na introdução de seu livro, Martel reconhece que se inspirou na ideia de Scliar.


» Siga o Burn Book no Facebook Instagram e no Twitter e receba todas novidades dos livros, filmes e séries! «

Em entrevistas posteriores, porém, o autor afirmou que só leu “Max e os Felinos” depois de ganhar o Booker Prize, em 2002. "Existe uma similaridade quanto à premissa, claro, mas o resto é muito diferente", disse em entrevista à Folha em 2004. Scliar também considerou que não houve plágio. "Há no prefácio do livro um agradecimento a mim, e, como não sou litigante, resolvi dar o episódio por encerrado", afirmou o escritor gaúcho.


Deixe sua opinião aqui :)

No more articles