Olá leitores do Burn Book. Trago informações do mais novo lançamento da Editora Ática. Fiquei sabendo desse livro pela nova parceria do blog, e logo de cara ele me conquistou pelo book trailer (que vocês podem conferir logo após a sinopse no final do post.)

Chega ao Brasil o comovente “O chamado do monstro”, que aborda com delicadeza o medo da perda.

O leitor desavisado pode achar que está diante de um livro de fantasia juvenil. Não se iluda, pois O chamado do monstro trata de um drama real e inevitavelmente vivido por todo ser humano: ter forças para levar a vida diante da possibilidade de perder um ente querido.

O chamado do monstro, do escritor norte-americano revelação Patrick Ness. Idealizada pela autora Siobhan Dowd – morta pelo câncer durante o processo de escrita –, a obra tem emocionado leitores e recebido críticas altamente positivas nos países onde tem sido lançada.

Agora é a vez dos brasileiros conhecerem a tocante história de Conor O’Malley, um garoto de 13 anos, que precisa lidar com situações complicadas em sua vida. A mais difícil delas é a doença da mãe. Assim como a escritora Siobhan Dowd, a mãe do jovem protagonista também luta contra um câncer avançado.

 
Desde que ela adoece, o menino passa a ter pesadelos frequentemente e por isso não se mostra nada assustado quando o monstro aparece pela primeira vez em seu quarto. Esse monstro – uma árvore enorme que sempre viveu atrás da casa de Conor e que subitamente ganha voz e movimento – e suas histórias terão papel fundamental na vida do garoto. Graças a eles, o menino passa a encarar de forma mais madura a doença da mãe, tenta aprender a lidar com a ausência do pai, a conviver com a avó geniosa, e a lidar com a pesada perseguição na escola, da qual é vítima todos os dias.

Com um estilo cortante que escapa de qualquer clichê, o escritor Patrick Ness desafia os leitores a segurarem as lágrimas nesta história extraordinária que pretende calar fundo em diversas gerações. Não é para menos que O chamado do monstro motivou a seguinte declaração do artista Jim Kay, que ilustra a obra: “Acredite, é uma história memorável. E devo alertar que não se pode controlá-la. Pegue seu livro, se esconda do mundo e se jogue nas engrenagens de um triturador emocional”.

“Já mais alto do que a janela de Conor, o monstro se ampliou até se constituir por inteiro, transformando-se em uma figura poderosa, que parecia forte e, de certo modo, imponente. Ele não tirava os olhos de Conor, que ouvia a ruidosa ventania que emanava da boca dele. O monstro colocou suas mãos gigantescas nos dois lados da janela e abaixou sua cabeça até seus olhos enormes preencherem o espaço do caixilho, prendendo Conor com seu olhar penetrante. A casa inteira gemeu com o peso dele.”

Booktrailer