Tensão, expectativa, surpresa. Embora cada subgênero tenha elementos próprios, a narrativa de um bom thriller é capaz de manipular e prender o leitor com a atmosfera de suspense e o ritmo acelerado. Representante do thrillerpsicológico e policial, A síndrome E, primeiro volume de uma série best-seller na França que acaba de ser lançado pela Intrínseca, é o destaque da Semana Thriller, que acontece de 6 a 10/5.

Ao longo dessa semana, blogs parceiros farão postagens diárias sobre a categoria literária, além da resenha do livro de estreia do autor Franck Thilliez no Brasil. Os blogueiros também irão sortear brindes especiais e exemplares de A síndrome E e de outros dois lançamentos recentes do gênero: Garota Exemplar, de Gillian Flynn, que expõe as consequências psicológicas da deterioração de um relacionamento íntimo, e No escuro, thriller arrebatador de Elizabeth Haynes, um retrato ousado da obsessão. Conheça outros thrillers do catálogo:

O hipnotista
O massacre de uma família mobiliza a polícia sueca. Sob o comando do detetive Joona Linna, as investigações dependem da única testemunha: o filho adolescente, que está em estado de choque. Desesperado por informações, Linna convence o Dr. Erik Maria Bark a hipnotizar o garoto, dando início a uma longa e aterrorizante sequência de acontecimentos.
 
 
O pesadelo
Após conquistar milhares de leitores em todo o mundo em O hipnotista, o detetive Joona Linna está de volta em O pesadelo para investigar dois crimes que, à primeira vista, não têm nenhuma relação — o misterioso afogamento de uma jovem e o inexplicável suicídio de um alto funcionário do governo sueco.
 
 
 
Eu mato
A caçada a um serial killer que fornece as pistas dos crimes por meio de um programa de rádio, nos cenários de Montecarlo, dá a partida no thriller de estreia de Faletti, que vendeu 4 milhões de exemplares na Itália. Os assassinatos, caracterizados pela frase Eu mato escrita com sangue, são marcados por uma violência que não poupa nem mesmo a pele das vítimas.
 
 
 
Eu sou Deus
Em Eu sou Deus, mais uma vez Giorgio Faletti, depois do sucesso de Eu mato, narra uma história de guerra, ódio e vingança na voz de um serial killer que mantém Nova York sob ameaça. A escolha de suas vítimas não obedece a complicados percursos mentais nem há qualquer morbidez em suas ações.
 
 
 
Memórias de um vendedor de mulheres
Fenômeno mundial da literatura italiana contemporânea, Giorgio Faletti recria as insanas noites milanesas da década de 1970 sob a perspectiva de Bravo, um negociante de mulheres. Um homem cínico que não questiona seus atos até se tornar procurado pela polícia e pelo crime organizado.
 
 
 
Tony & Susan
Ao receber pelo correio o manuscrito do primeiro livro escrito por seu ex-marido, vinte e cinco anos após o divórcio, Susan Morrow se vê às voltas com seu passado, obrigada a encarar a própria escuridão e a dar um nome para o medo que corrói seu futuro e que vai mudar sua vida.
 
 

Deixe sua opinião aqui :)