Pesquisa aponta que filmes com mulheres protagonistas têm bilheterias maiores 4
NotíciasTop

Pesquisa aponta que filmes com mulheres protagonistas têm bilheterias maiores

Um estudo feito pela CAA e pela Shift7 ao longo de 4 anos comprova que, em média, filmes com protagonistas femininas têm bilheterias maiores do que produções centradas em homens.

A pesquisa foi realizada de janeiro de 2014 a dezembro de 2017. Neste período, a equipe analisou 350 filmes, dos quais apenas 105 eram protagonizados por mulheres.

“Essa é uma poderosa prova de que o público quer ver todo mundo representado na tela. As pessoas que tomam as decisões em Hollywood precisam prestar atenção nisso”, disse Amy Pascal, uma das chefes da pesquisa e antiga executiva da Sony Pictures.

Em todas as categorias de arrecadação (abaixo de US$10 milhões; entre US$10 milhões e US$30 milhões; entre US$30 milhões e US$50 milhões; entre US$50 milhões e US$100 milhões; e acima de US$100 milhões), os longas com as mulheres protagonistas tiveram desempenho superior àqueles com homens no centro da trama.

Pesquisa aponta que filmes com mulheres protagonistas têm bilheterias maiores 5

Na categoria de maior arrecadação, por exemplo, os filmes com protagonistas femininas fizeram US$586 milhões, enquanto aqueles com protagonistas homens arrecadaram US$514 milhões.

via jovempan

*Encontrou algum erro na matéria? Avise-nos

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


Pesquisa aponta que filmes com mulheres protagonistas têm bilheterias maiores 6


Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Notícias

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.