Resenha: Fuga de Furnace – Solitária, Alexander Gordon Smith

O inferno está apenas começando

Se você achou que Alex e seus amigos estavam a salvo dos horrores da Penitenciária de Furnace, o autor, Alexander Gordon Smith, mostra porque essa é uma série de livros que parece ter saído de um pesadelo juvenil

Solitária é segundo volume de Fuga de Furnace e testemunhamos como todos os sacrifícios em Encarcerados só levaram Alex, Zê, Gary e Toby mais as profundezas da prisão. É lá que a mitologia da história se expandi e o horror continua na forma de novas criaturas mutantes e um grande confronto que estava acontecendo sob os prisioneiros.

Mais uma vez tenho que elogiar a narrativa de Gordon. Ele consegue escrever muito bem para o publico jovem, de um jeito dinâmico e nem um pouco cansativo, ao mesmo tempo que não perde o foco dos personagens e tudo que está acontecendo.

Solitária é um bom livro para continuar a jornada em Furnace, embora tenha achado um pouco inferior a Encarcerados. Senti que o livro foi escrito mais para mostrar que existe muito da prisão que não sabemos do que criar uma história tão instigante e emocionante como o primeiro volume fez.

No entanto, eu simplesmente não consegui parar de ler e já me vejo com o terceiro livro em mãos. 

Leia Mais
News: Will & Will de John Green e David Levithan nas Livrarias