Showtime quer Michael C. Hall em serie derivada de Dexter 4
Notícias

Showtime quer Michael C. Hall em serie derivada de Dexter

Publicado no Estadão

Showtime quer Michael C. Hall em serie derivada de Dexter 5

__

Siga o Burn Book no Twitter, no Facebook, no Google + e no Youtube
__

Sucesso de audiência nas primeiras temporadas, porém bastante criticada pelos fãs em seu episódio final (exibido em setembro de 2013), a série Dexter pode ganhar um spin-off. E essa deve ser uma excelente oportunidade para que os roteiristas se redimirem com o público, que se irritou com o desfecho da saga do psicopata.

David Nevins, presidente do canal americano Showtime, confirmou os planos de fazer uma série derivada de Dexter e que há conversas avançadas para definir o plot da nova história.

O único empecilho, até o momento, é um possível desinteresse do ator Michael C. Hall, intérprete do serial killer que dá nome à trama. “O Michael deveria estar envolvido… se nós fizermos (a nova série), somente faremos se o Michael aceitar”, disse Nevins.

Caso saia do papel, o projeto não dará sequência à oitava temporada, finalizada em 22 de setembro. “É uma nova série. Não estou interessado em fazê-la se for apenas uma continuação. Gostaria de um novo conceito e configuração. Quero que seja diferente”, explicou o presidente do Showtime.

Até o momento, a única informação é essa. Somente após a confirmação de Michael C. Hall saberemos o mote da história, assim como elenco e previsão de estreia.

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


Showtime quer Michael C. Hall em serie derivada de Dexter 6


Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Notícias

2 Comments

  1. Vish, se ele não topar fica difícil mesmo. Eu só vi as primeiras temporadas, e já que os fãs se revoltaram tanto com o final, acho que é melhor nem terminar de assistir auhauhahu

    xx Carol http://caverna-literaria.blogspot.com.br/ (ex Hangover at 16)

  2. não quero, obrigado!
    o desfecho foi horrível, a ponto de eu que era fã, nem me considerar mais.

    SPOILER:

    deveria ter spin-off com a Deb trabalhando como detetive particular, mas aí cagaram dela voltar para a polícia e cagaram ainda mais matando ela.
    deviam ter matado o Dexter pois ele isolado como lenhador foi a maior babaquice que já vi.

Leave a reply