Olá pessoas, esse é o meu primeiro texto por aqui.

Seguinte, esse texto estava pronto já há duas semanas, porém, tinha deixado para publicar ele aqui na segunda-feira (11/09).
Acontece que meu filho resolveu nascer justamente nesse dia.
Por isso lhes trago hoje, o meu primeiro texto aqui na página, com o objetivo de ajudar os escritores iniciantes ou mesmo os escritores mais experimentados em busca de aperfeiçoamento.
Pretendo trazer esses textos duas vez por mês, na 2ª e na 4ª semanas, para ser exato, falando de coisas e técnicas que aprendi em alguns cursos que fiz sobre escrita.
Segue abaixo o texto, sobre o “Ticking Clock”.

Olá, meu nome é Vagner Neubert, escrevo terror, dark fantasy e suspense, e essa é minha primeira “matéria” por aqui. Fiz os cursos do André Vianco e sou agenciado por ele. De um ano e meio para cá, aprendi algumas coisas que podem ser relevantes para você que está iniciando como escritor, e que tem a intenção de ser publicado por uma editora grande algum dia, ou mesmo para quem escreve por hobby.
Aprendi técnicas que fazem com que o leitor se mantenha fiel ao seu livro, não abandonando ele na metade. Não tenha medo de utilizá-las. Se você fizer do jeito certo, o leitor nem vai perceber elas. Essas técnicas não são feitas para “engessar” a sua história e sim para dar um “norte” na sua escrita. Como o próprio Vianco diz: “Pense na sua história como um trem andando nos trilhos: as técnicas seriam as estações onde o trem vai parar, porém o caminho para que seu trem chegue lá é você quem decide”.
Essas técnicas são utilizadas nos livros de maior sucesso mundial, como Harry Potter, 50 Tons de Cinza, Jogos Vorazes, A Culpa é das Estrelas, enfim, serve para qualquer livro de qualquer gênero.
Antes de fazer os cursos eu tinha um livro de contos no Wattpad. Em oito meses na plataforma ele atingiu apenas 300 visualizações. Após os cursos e depois que me tornei um agenciado do André Vianco, excluí aquele livro da plataforma e escrevi um outro, de microcontos, atingindo 20 mil visualizações em 6 meses.
Você pode estar achando pequena a marca de 20K, tendo em vista que muitos livros no Wattpad alcançam a marca dos milhões de visualizações. Vale lembrar que os gêneros que escrevo, citados acima, não fazem parte dos gêneros mainstream da plataforma. Porém, faça a conta e veja o quanto meu público aumentou só por escrever dentro dessas técnicas. Dá mais ou menos 70 vezes mais público entre o “antes” e o “depois” da aplicação das técnicas.
Agora que me apresentei, vamos falar de uma técnica que gosto muito: o Ticking Clock.
Como o próprio nome sugere, ticking clock é aquele “reloginho” que fica contando dentro da história, que dá urgência para o que o seu personagem ou personagens precisam fazer dentro de um determinado tempo.
O mais comum é a bomba que vai explodir, essa literalmente é um ticking clock, já que o relógio da bomba está correndo e dentro de um determinado tempo ela vai explodir.
Porém (sempre tem um porém), existem outras formas de usar essa técnica sem que o leitor perceba que ela está sendo usada. Você pode usar de uma profecia se o seu livro for de fantasia, como acontece em muitos livros do Percy Jackson. A profecia diz que eles têm que fazer algo dentro de certo período de tempo, senão algo vai acontecer.
Mas ainda dá para ser mais sutil que isso. Em um drama, por exemplo, pode ser um câncer que o protagonista descobre que tem. Então ele tem que fazer as pazes com todos os seus familiares ou realizar algum objetivo antes que o câncer o leve. O filme “Antes de partir” e o livro “A culpa é das estrelas” tem exatamente esse ticking clock.
Outros exemplos de ticking clock utilizados dentro da literatura e cinema:
Frodo tem que chegar até o vulcão para destruir o anel antes que o mesmo o possua em definitivo.
Harry Potter tem que encontrar a última horcruxes antes que Voldemort consiga invadir Hogwarts, para tornar o antagonista mortal.
Percy Jackson e as profecias encaradas em cada um dos livros.
Ser a última sobrevivente em Jogos Vorazes também é um ticking clock, pois a personagem tem que ser manter viva até todos os outros morrerem.
Conseguir fugir da cidade antes de todos morrerem pela explosão do vulcão, como no filme Pompeia.
Existem muitos outros exemplos. Na verdade, todo grande sucesso, se você parar para pensar, vai ter um ticking clock, mesmo que muito sutil, nele.
Recentemente li uma trilogia do Stephen King, os livros Mr. Mercedes, Achados e Perdidos, e O Último Turno. Não vou dar spoiler, mas todos os três possuem ticking clocks bem visíveis e os livros são excelentes.
Em resumo, ticking clock é o que dita o ritmo da história, é o que mantém o leitor preso, pois ele quer saber se o protagonista vai conseguir atingir seu objetivo antes do seu tempo acabar.
O que acontecerá se ele não chegar a tempo no local? Se não vencer o mal antes que o prazo da profecia se esgote? Se não conseguir cumprir toda a sua lista de desejos antes que uma doença terminal o leve? E se conseguir, como será o desfecho da história? Quais as consequências que as ações dos personagens vão trazer? Tudo isso você consegue definir através de um ticking clock.
Nada impede que você tenha vários ticking clocks dentro da sua história, principalmente se ela tiver vários protagonistas (o conhecido multiplot), como acontece nas Crônicas de Gelo e Fogo, por exemplo. Mas isso é conversa para outro dia.
Por hoje é só, pessoal.
Pretendo trazer novas matérias de quinze em quinze dias, provavelmente na segunda e na quarta semanas do mês.
Gostou da dica? Deixe um comentário, vamos debater sobre o assunto. Só não seja hater, ser hater é feio e só mancha a sua própria imagem. Porém, críticas construtivas são muito bem-vindas.


Att. Vagner Neubert


» Siga o Burn Book no Facebook Instagram e no Twitter e receba todas novidades dos livros, filmes e séries! «

Deixe sua opinião aqui :)

Sem mais artigos