Não me dê Flores | C. Caraciolo
97%Pontuação geral
Enredo100%
Personagens90%
Diagramação100%
Votação do leitor 0 Votos
0%

Oi, gente! Tudo bem?

Li esse livro esse mês e eu AMEI a história. Achei muito bem escrita, adorei a protagonista ser mulher, negra, empoderada e super inteligente. Afinal, precisamos de mais diversidade na literatura! E eu ainda não conhecia o trabalho da C. Caraciolo e fiquei bem impressionada com a sua escrita. 

Sinopse: Tom é um ex-jogador de futebol americano acostumado com a presença de “alpinistas sociais”. Ele, inclusive, conhece cada tipo possível de mulheres interesseiras, da boa moça até a marrenta, passando pela falsa nerd, o tipo mais comum na universidade onde conclui seu doutorado, a Caltech.

Júlia é uma mulher que simplesmente não liga a mínima. Dona de uma língua afiada, olhos que não perdem nada e um filtro que funciona só quando quer, ela não está nem um pouco interessada naquele ricaço metido a besta. Júlia somente deseja terminar seus estudos e voltar para o Brasil, antes que enlouqueça em solo norte-americano.


Tudo segue normalmente, até que em um encontro nada oportuno, Tom rapidamente classifica Júlia como mais uma das mulheres que querem um pedaço de sua fortuna, enquanto Júlia vê na sua frente apenas mais um homem arrogante e preconceituoso que quer um pedaço… bem… dela.
O que nenhum dos dois imagina é que há muito mais por trás do que as aparências mostram e que, sim, a paixão pode surgir mesmo entre duas pessoas tão diferentes. Não seria a primeira vez, certo?

A escrita de C. Caraciolo

O nome da autora é, na verdade, Clara Cacaciolo Taveira, se você a quiser encontra pelo facebook. Ela é escritora, revisora, blogueira e mais um monte de coisas (pelo que pude pesquisar HAHAHA) e tem vários outros livros que parecem super bacanas e já me deu vontade de ler.

Apesar do livro não se passar no Brasil, eu gostei muito do enrendo e ficou bem coerente o motivo da personagem estar nos Estados Unidos. Por que eu digo isso? Porque às vezes escrevemos histórias com background norte-americano porque é o que mais consumimos e está à nossa disposição, mas é muito legal ver quando livros se passam no Brasil, com a nossa cultura. Mas, Clara não deixa a desejar nesse ponto, mostrando a cultura brasileira e desmistificando um pouco de como são as coisas aqui no Brasil para um norte-americano jogador de futebol.

“Não me dê flores!” é uma comédia romântica com uma pitada de MUITO MAIS

Gostei muito dos personagens, da dinâmica entre eles e como uma comédia romântica pode explorar a questão do pré-julgamento. Como pensamos que conhecemos uma pessoa só por causa da profissão que ela tem, da cor de pele, da blusa que ela usa, enfim. Estamos sendo julgando as pessoas, às vezes, sem perceber. É algo automático e precisamos mudar isso. 

A mensagem de Não me dê flores

Para mim, ficou claro que a mensagem a ser passada é que precisamos nos despir de nossos julgamentos se queremos entrar de cabeça no amor. Mas, não só isso, se queremos realmente ser pessoas diferentes, que pensam diferente e que fazem a diferença. Assim como a personagem Júlia quer.

E a química entre ela e Tom é perfeita. Adorei a insistência dele, a “marrentice” dela e algumas explicações sobre as “taxas” que nós, latinos, temos que pagar no exterior – preconceitos e julgamentos implícitos, e que mulher tem que pagar, e que negros tem que pagar. O desprendimento e ao mesmo tempo intensidade da personagem nos fazem querer ser amiga dela, saber mais doo que ela gosta, o que ela lê e o que come. HAHAHA

Eu recomendo a leitura. E já quero conhecer mais da autora. Vocês já conheciam? Contem para mim! Estou curiosa para saber a opinião de vocês!

Gostou da resenha? Corre para a Amazon que o livro já está disponível!

Leia a resenha anterior aqui.


» Siga o Burn Book no Facebook , Instagram e no Twitter e receba todas novidades dos livros, filmes e séries! «

Deixe sua opinião aqui :)

Sem mais artigos