Resenha: 31 contos assombrados, Felipe Gulyas 15
ResenhasLiteratura NacionalLivros

Resenha: 31 contos assombrados, Felipe Gulyas

Em se tratando de contos e terror eu só posso dizer que 31 contos assombrados é uma boa pedida para os fãs do gênero!

Como se trata de um livro de contos e na maioria dos casos eles não chegam a ser longos, acho inviável resenhar a obra como se resenha outros livros. Não há como sair descrevendo cada conto, pois isso seria o mesmo que contar tudo e estragar a surpresa, e eu juro que tem muitas, então pensando nisso decidi fazer um grande apanhado comentado da minha opinião geral.

Não sou leitora ávida de terror e não gosto muito de contos, porque gosto de me envolver profundamente com os personagens, mas nada do que eu disse anteriormente foi um problema para que eu gostasse de 31 contos assombrados.

De um modo geral os contos foram bem desenvolvidos em seus temas, e temos de tudo aqui galerinha. Para quem curte Supernatural… Mas voltando, dada a quantidade de páginas e intensidade dos assuntos, uma vez que os autores te que chegar ao clímax em pouco tempo penso que foram poucos aqueles que deixaram a desejar.

Entretanto posso sobressair alguns que para mim foram os que mais mexeram comigo e me levaram a curtir a leitura.

Eu só conseguia ouvir o barulho do meu coração. TUM-TUM-TUM. (…)

Por um momento fiquei tentando a chamar minha mãe.

Não, eu não posso fazer isso. Imagina um garoto de quatorze anos pedindo colo da mamãe porque teve um sonho ruim? Eu só precisava respirar.

Perto de você, do Felipe Gulyas. Eu sou o mal, do Ulisses Alves. Subterfúgio, da Jhonã Magnane. Esses três contos ganharam minha predileção na coletânea, principalmente por como eles escreveram algo simples de maneira complexa e totalmente envolvente, de maneira crítica e como leitora não há o que reclamar.

Finalmente algo lindo para eu destruir, alimentando a eternidade e sua voraz necessidade de engolir tudo, inclusive o tempo, e o amor que o tempera.

E foi assim que eu descobri que arrependimento mata. Primeiro o corpo, e depois, a alma.

Contudo este não é um livro que eu recomendo só para amantes do terror e corajosos de plantão, afinal como foi dito ali em cima eu sou do tipo medrosa, até que dorme de luzes acessas caso se sinta muito assustada! E mesmo assim li sem nenhuma dificuldade e com cero prazer, pois há prazer em se aventurar no medo das pessoas e ver como ela escapam – ou não – deles e todo o suspense te deixa atenta para o seu redor. É legal e eu recomendo.

Até porque o trabalho da editora está maravilhoso, o livro físico está lindo, todo trabalhado e elaborado, ótimo para se ter na estante e tirar belíssimas fotos, além de exibir para os amigos não?

Ouça o último episódio do BurnCast:

Você pode ouvir BurnCast no Burn Book, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o BurnCast, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.


Resenha: 31 contos assombrados, Felipe Gulyas 16


O que você achou desse Post?

LOL
0
GOSTEI
0
AMEI
0
CONFUSO
0
Engraçado
0
Guilherme Cepeda
Guilherme Cepeda é podcaster, blogueiro e escritor. Pós-Graduado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Escreveu em co-autoria os livros da série Minha Vida, e em seu trabalho mais recente, já pela Editora Burn Books, publicou o conto “Estarei em Casa para o Natal” na antologia que leva o mesmo nome, também foi publicado em outras antologias pelas Editoras Wish, Villa-Lobos e Rouxinol. Guilherme é co-criador do Podcast “BurnCast”, o qual é responsável pela edição, pós-produção e roteiro há mais de um ano.

Você pode gostar de:

Mais Posts em:Resenhas

Leave a reply