Resenha: A Doutrina da Morte – A última Fase, James Dashner 19

Resenha: A Doutrina da Morte – A última Fase, James Dashner

Talvez o melhor livro da trilogia, James Dashner conclui a jornada de Michael com chave de ouro.

A Última Fase é o terceiro e último livro da trilogia A Doutrina da Morte, sobre o mundo virtual, os jovens hackers, e como tudo começa a se perder quanto o virtual começa a invadir o real. Eu estava muito ansioso por esse livro, principalmente depois dos acontecimentos de Regras do Jogo. Embora tenha que admitir que o segundo livro deixou a desejar, o terceiro foi tudo que podíamos querer.



A história começa exatamente onde o último livro nos deixou, com Michael, Bryson e Sarah sendo levados para conhecer a misteriosa Helga que os salvou. A mulher que sempre esteve presente na vida de Michael ter sido mencionada no final foi um tanto surpreendente, mas o que eles encontrariam fez com que a história decolasse. Um grupo de Tangentes prontos para lugar contra Kaine.

Ver nossos heróis interagindo mais Tangentes ajudou muito a história. Sinto que os dois primeiros livros foram apenas uma preparação para esse terceiro, em que uma grande guerra virtual dá inicio, com os Tangentes escolhendo seus lados nos diferentes grupos.

A partir do momento que somos introduzidos a Colmeia, a história decola e não para mais. Somos jogados mais uma vez a um novo nível da VirtNet. Descascando suas camadas. Nos tornando parte do código. O que aqueles trechos de números e símbolos podem ser só é limitado pela imaginação do autor e James estava cheio de fogo nesse final. 

É difícil não notar elementos específicos que o autor adora trabalhar, como por exemplo: a traição. Nada é mesmo o que parece e vemos todas as peças do tabuleiro e as mãos que as comanda. Eu sempre achei que o jogo era entre a agente Weber e Kaine, mas o poderoso Tangente era apenas mais uma das peças de alguém muito mais poderoso.

O modo como sua relação e a de Michael foi trabalhada mostra um certo amadurecimento por parte do autor, principalmente quando o plano do Tangente é revelado. Realmente esse livro tenta trabalhar com ideias maiores, embora só toque nelas e, em nenhum momento, realmente as disseque. Não que ele precisasse. Essa trilogia sempre teve a intenção de nos mostrar apenas uma grande aventura com algumas reviravoltas no meio, e ela conseguiu.

Não vou mentir. Ela é muito mais para leitores jovens. Alguns que já passaram da fase de adolescente pode achar que alguns elementos soaram um tanto infantis e nem um pouco realistas. Talvez se o autor não tivesse medo de matar de nossos heróis, como fez em sua última trilogia, alguns teriam visto-a com mais seriedade. Mas consigo ver muitos dizendo que esse livro foi seu favorito; assim como eu. 

Me despeço dessa história com um sorriso no rosto e espero poder voltar a VirtNet. Aniso para seu próximo livro, James.

James-Dashner

Capa
85
Enredo
80
Narrativa
85
Personagens
75
Nota dos Leitores:1 Vote
78
81

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Leia Mais
Resenha: A Doutrina da Morte – A última Fase, James Dashner 29
BURNCAST #26: Star Wars: A Ascensão Skywalker, fãs tóxicos e Babu Frik Rei