A sociedade secreta da Bola de Cristal Cor-de-Rosa
Autora: Risa Green
Editora: Jangada
Páginas: 264
Ano de Publicação: 2011
Resenha por: Babi Ever
 
 
 
 
 
 
Erin vive feliz. Quer dizer, não completamente, porque acha sua vida totalmente sem graça. Para que fique mais interessante, ela faria qualquer coisa para ganhar um concurso cujo prêmio é uma viagem à Itália. Mas para isso precisa escrever uma dissertação explicando por que ela deveria ser escolhida. Mas escrever o quê? Se nada nunca acontece em sua vida.

Bem, quase nada. Quando sua tia favorita morre, Erin recebe de herança uma misteriosa bola de cristal cor-de-rosa. Quando viva, tia Kiki (também conhecida como titia Eskikisita) sempre pareceu ser meio doidona. Mas agora Erin e suas duas melhores amigas estão convencidas de que a bola de cristal cor-de-rosa é a chave do futuro das três – ou pelo menos a chave para arranjarem um namorado e viverem incríveis aventuras.

No início elas encaram tudo como uma grande brincadeira e não levam a sério os pedidos mirabolantes que fazem à bola, até que as coisas que queriam começam realmente a acontecer. Mas e quando os pedidos não saem do jeito que você esperava? – Skoob

Penso que todo livro, sem exceção, tem uma mensagem, uma moral da história, uma lição a ser aprendida. 

Estou prestes a ouvir vocês falarem que eu estou viciada em YA contemporâneo, e estão certos, como devem ter percebido em The Karma Club sou grande fã do gênero, e talvez no momento em que me encontro (tenho 16 anos, e passo por boa parte do que é relatado nesses livros) esses livros tem ainda mais significado pra mim.

Me apaixonei por essa história, é exatamente o tipo de livro que você precisa ler quando quer relaxar e rir um pouco (no meu caso rir muito). A história do livro, como puderam conferir na sinopse, não é lá muito original, esse lance esotérico me lembrou The Karma Club, e não é uma comparação sem funamentos, mas deixo a critério de quem ler. Isso não é uma crítica negativa, gostei tanto desse livro que tornou-se um dos meus favoritos.

No livro A Sociedade Secreta da Bola de Cristal Cor-de-rosa você encontra um leque de personagens bem desenvolvidos, profundos até, incluindo os mais secundários,que foram trabalhados pela autora, e no inicio do livro você encontra vários flashbacks da personagem principal, neles é explicada a relação dela com as amigas, com o seu interesse amoroso na trama e com a sua falecida tia Kiki. 

O que me deixou apreensiva com o livro, é que como eles têm que lidar com a morte de um ente querido, pensei em várias coisas que poderiam acontecer, as principais:

– Estava com medo de que o livro tomasse um rumo insensível, uma pessoa importante morreu e eles não vêem mais além de sua própria vida. 

– Estava com medo de que o livro tomasse um rumo sensível demais e de um livro engraçado passasse a ser algo como "vivendo o luto". 
Fiquei feliz quando me deparei com o perfeito equilíbrio entre eles, o livro mostra muito do luto, mas mostra que quando uma pessoa morre o mundo não para, e as coisas têm que continuar. 
 
A história em si é muito bonita e conta com boas reviravoltas, a personagem Erin, de uma garota maçante e totalmente normal passa a ser imprevisível e a pensar "fora da caixa", adorei suas amigas: Lindsay é a amiga "zen" e Samantha é a garota que é linda maravilhosa tudo-de-bom, tem um ar blasé, e é desencanada com as convenções, inclusive é minha personagem favorita. 
 
E sabe o que é melhor? Nenhum personagem nesse livro me irritou, sério, eu consegui gostar de exatamente todos eles, até das mean girls (garotas populares e malvadas), então esse livro me conquistou totalmente.

A bola de cristal age de acordo com o princípio do karma, coisas boas serão recompensadas e coisas más punidas, tanto que me diverti muito com as reviravoltas e situações que a bola colocou às três amigas.

— Pensei que tias malucas deixassem de herança rios de dinheiro que ninguém sabia que elas tinham — disse Lindsay baixinho.
—Ei, essa frase estampada daria uma bela camiseta — exclamou Samantha — "Minha tia maluca morreu e tudo o que me deixou foi uma bola de cristal fajuta".

De fato, A Sociedade Secreta da Bola de Cristal Cor-de-rosa não é um livro previsível, eu me surpreendi com muitos dos temas que o livro levanta, e não deixei de me perguntar se a magia existe, há uma boa possibilidade, a vida não é feita só de massa e matéria, não é? 

E como eu disse há lições a serem aprendidas, a principal de todas é: a vida é curta demais e devemos viver da melhor forma possível e que se arriscar pode ser bem divertido e nunca ficar no mosh pit…Se você é uma garota, é claro.

Recomendo!

 

 

Deixe sua opinião aqui :)