Resenha: Bling Ring, de Nancy Jo Sales 16

Resenha: Bling Ring, de Nancy Jo Sales


bling_ring

 



 

 

Bling Ring: A Gangue de Hollywood
Autora: Nancy Jo Sales
Número de páginas: 272
Editora: Intrínseca
Ano de lançamento: 2013
Compre pelo link

 

 

 

 

 

A obra de Nancy Jo Sales retrata a atual busca pela fama desenfreada onde pessoas ganham os 15 minutos de fama por atos sem sentido ou participam de reality shows como Big Brother e sua cópia mal feita “A Fazenda” e ganham o status de “ex…”, entrando no mundo das “subcelebridades”, mas a gangue de Bling Ring queria mais, eles queriam fazer parte daquele mundo, queriam ser celebridades.

Acho que o que ela queria era ser parte daquele estilo de vida. Quero dizer, o tipo de vida que todos nós queremos ter.

Por meio de depoimentos, entrevistas e argumentos (muitos deles inválidos e generalizados), Nancy Jo Sales narra à história de uma gangue de adolescentes que almejava o mundo das celebridades, o luxo, as roupas caras, acessórios e o modo de vida dos famosos.

Uma pesquisa realizada em 2011 pela ChildFund Alliance (…) revelou que a maioria das crianças em países em desenvolvimento aspirava a se tornar médicos ou professores (…), falavam em melhorar as escolas de seus países e providenciar para que “houvesse mais comida”, enquanto seus colegas do mundo desenvolvido querem crescer para ter o tipo de emprego que os tornará ricos e famosos – atleta profissional, ator, cantor, estilista. Ou, para os menos esforçados, ladrão.

A gangue roubou as residências de Lindsay Lohan, Orlando Bloom, Paris Hilton, Audrina Patridge entre outros, levando o equivalente a três milhões de dólares em joias, dinheiro e artigos de grife, como relógios Rolex e bolsas da Louis Vuitton. A “Bling Ring” usava as redes sociais para rastrear o paradeiro das celebridades e ver quando a “barra estaria limpa”.

Quem tem conhecimento do ocorrido entre os anos de 2008 e 2009, sabe que a cultura de vida dos adolescentes que vivem no subúrbio de Los Angeles (comparado com a situação econômica do nosso país, seria equivalente a classe B) é diferente do resto do mundo, principalmente pela região que os crimes ocorreram, onde uma parcela das estrelas de Hollywood resolveu se instalar e não se importam com dinheiro, deixando suas residências abertas, carros destrancados com a chave no contato e o luxo são espalhados por toda a parte.

O fator social de Bling Ring está na superexposição das pessoas nas redes sociais, e como os anônimos tiram proveito disso às vezes achando que são amigos das pessoas famosas e que fazem parte de suas vidas, já que acompanham todos os eventos, compras, refeições e tudo o que der na telha das pessoas postarem em suas respectivas redes sociais.

Os jovens foram pegos exatamente por esse fator, além do famoso “boca-a-boca”, onde se gabava para os amigos das suas “conquistas”, parte deles relatavam os acontecimentos no Facebook e postavam fotos dentro da casa das celebridades. Se não fosse por esse fato que a autora deixou de explorar, acredito que o desfecho da história fosse diferente.

Nancy Jo Sales poderia ter aproveitado melhor esse gancho (coisa que retrataram bem no filme) e transformado seu livro em um conteúdo interessante, mas optou por generalizar os adolescentes e usou argumentos que a meu ver mostram o desespero da autora em culpar a A Gangue de Hollywood. Leia o seguinte trecho do livro:

Curiosamente, adolescentes que leem tabloides e assistam programas de TV sobre celebridades como Entertainment Tonight e Access Hollywood são mais propensos a sentirem que um dia também vão se tornar famosos. Garotas e garotos que descrevem a si mesmos como solitários se mostram mais inclinados a concordar com a afirmação: “Meu ídolo favorito faz com que eu me sinta melhor e esqueça todos os meus problemas”.

A autora explora os feitos da chamada “Bling Ring” e as ambições de cada integrante da gangue, mostrando que para eles o ato de invadir a cada dos famosos não era algo errado já que eles tinham demais e não usavam, os jovens costumavam chamar aquilo de “ir às compras”. O fato mais engraçado do livro é a presença da Paris Hilton, que foi “assaltada” várias vezes e não se tocou, só foi descobrir quando os fatos vieram à tona por intermédio de outros famosos.

Recomendo a leitura para quem quiser se aprofundar no mundo das celebridades, e também recomendo o filme, que nesse caso é muito melhor que o livro, salva uma das adaptações que posso comentar isso.

Resenha escrita por Guilherme Cepeda – Burn Book ©


Garanta o seu exemplar de "Bling ring" pelo link, ou clicando nas imagens abaixo. 

saraiva1   submarino1


Resenha: Bling Ring, de Nancy Jo Sales 17

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Leia Mais
Resenha: Bling Ring, de Nancy Jo Sales 27
Josy Stoque: sucesso dentro e fora das plataformas digitais!