Tenho que confessar que eu andava muito mergulhada em romances NA (New Adult) e tinha perdido aquele olhar mais romanceado e cadenciado dos teen-list. Eu estava tipo: querendo logo que os protagonistas deixassem de fazer doce e partissem para ação. E com isto deixei de valorizar cada olhar, gesto e abraços que são dados sem quintas intenções. Só por despertar a garota de 15 anos que existe dentro de mim, Boston Boys já virou o meu livro amozinho, leve e divertido como as comédias do canal Nickelodeon.

Ronnie é uma garota de 15 anos, que se intitula a diferentona e com muito orgulho. Pois é a única de toda a nação das adolescentes londrinas que não caí de amores pela boyband Boston Boys. Que ainda por cima tem um programa todinho para eles!!!!

Mas o ódio todo que ela tem por eles, é ainda cultivado pela sua irmã mais nova, Mary, que é apaixonada por um dos integrantes, Ryan. Então ela é obrigada a ouvir por osmose as músicas da banda e o bendito seriado todos os dias, em volume máximo!

Os Boston Boys são formados por um trio de garotos que atendem pelos nomes: Ryan, Henry e Mason. Mason é o vocalista do grupo e no qual o ódio de Ronnie se concentra em doses cavalares. Porque ele tem todo aquele jeito prepotente dos vocalistas de banda, que acham que carregam o grupo nas costas. Se acha o último holofote do palco.

“Minha mãe, uma pessoa que trabalhava com computadores em uma grande empresa, havia se tornado a produtora das três criaturas mais insuportáveis do planeta?!”

Entretanto, algo inesperado acontece na vida Ronnie e de sua família. Um meteoro surge para acabar com a vida da protagonista. É neste jeito dramático ela recebe a notícia de que Mason virá morar na casa dela! Cuma???? Pois eh, sua mãe joga a bomba: que agora é produtora do Seriado Boston Boys e que os rapazes vieram morar em Boston! E Mason vai ser o mais novo hóspede da casa!!!

“- Ah, sim – ele falou, dando um gole no seu corpo. – Eu tinha pedido uma limonada suíça, mas tudo bem. Eu deixo passar dessa vez.”

Mason já chega com aquela pose de vocalista que se acha muito bom, e logo pega para criada a Ronnie. Que é uma verdadeira drama queen. É limonada para cá, biscoito para cá… A relação entre eles é puro ódio, sendo que Ronnie acaba sempre sendo a culpada por tratar mal o Mason, coitadinho dele! Além de aguentar o esnobe, tem que lidar com as suas stalkers, as meninas do colégio…

Boston Boys não mostra somente a relação entre fã e ídolo, ou no caso, a não-fã com o famoso convencido. Vemos a convivência de adolescentes que se divertem, criam várias situações hilárias, sem debandar para um lado mais sensual. Se você espera encontrar algum beijo ou amasso, fique longe deste livro. Mas, se estiver afim de um livro divertido, com personagens carismáticos, com uma banda nova e cheia de gás, venha curtir e se tornar uma teamMason, TeamRyan ou TeamHenry.

Deixou um gostinho de quero mais, com um gancho gostoso. E aquela vontade de ver o relacionamento de Ronnie e Mason crescerem. Quem sabe finalmente o bichinho chamado “hormônios da adolescência” ataca este grupo divertido criado pela autora XD


» Siga o Burn Book no Facebook Instagram e no Twitter e receba todas novidades dos livros, filmes e séries! «

Neste período de carnaval vou dar continuidade a série: Boston Boys 2 – descendo do palco.


 

Resenha: Boston Boys, Guilian Paim
86%Pontuação geral
Capa75%
Enredo90%
Narrativa85%
Personagens95%
Votação do leitor 2 Votos
89%

Deixe sua opinião aqui :)

Sem mais artigos