Olá leitores do Burn Book. Segue a vídeo-resenha do Cabine Literária sobre o livro O Tabuleiro dos Deuses – Crônicas de Atlântida do autor Antonio Luiz M. C. Costa, editor e colunista da revista Carta Capital.

 
 


 

 

 

Crônicas de Atlântida – O tabuleiro dos deuses
Autor: Antonio Luiz M. C. Costa
Editora: Draco
Gênero: Literatura fantástica
Páginas: 472
Resenha por: Danilo

 

 

 

Baseada em diversas fontes, como os escritos de Platão e referências esotéricas, a reconstrução da lendária Atlântida é de um detalhamento impressionante, e a viagem do leitor enquanto acompanha as descobertas da sensual xamã Tiakat, do idealista guerreiro Sistu e da exótica e talentosa Tjurmyen será inesquecível.

Bem vindos a mais um Cabine Literária! Hoje vamos falar do Tabuleiro dos deuses, livro das Crônicas de Atlântida e estreia do autor Antonio Luiz M. C. Costa que é editor e colunista da revista Carta Capital.

Crítica:

Não precisei avançar muito na leitura pra perceber que é um absurdo esse livro ainda não ser mais conhecido.

O nível de detalhes da reconstrução do império Atlante é de cair o queixo! E o melhor é que esses detalhes são diluídos na narrativa de maneira que nunca fica informação demais pra guardar.

É como se o autor tivesse acordado em Atlântida, conhecido esses personagens, vivido várias aventuras e voltado pra nos contar como foi.


É uma aventura de proporções épicas, muito inspirada e não te trata como um idiota em momento algum.

Edição:

Fora a capa que é muito bonita e o sumário que é bastante útil, tenho algumas ressalvas com relação a edição que é a 1ª da editora Draco.

Se vocês entrarem no site cronicasdeatlantida.com/enciclopédia, vão ter acesso a dicionários, mapa e informações muito interessantes sobre as diversas culturas descritas aqui dentro, mas eu gostaria que no livro tivesse pelo menos os dicionários; queria que o mapa fosse colorido, porque assim acho impossível de ler, e que ele fosse mais detalhado também, porque em momento algum eu consegui encontrar os lugares mencionados na história. Pelo que vi no site, eu desconfio que eles sempre falam em nomes de continentes, mas não estão presentes aqui na edição.

E levando em consideração o tamanho do livro, não acho que existem tantos erros assim, o problema é que quando existem, são erros feios. Tem “por que” escrito errado, tem frase faltando palavra, tem uns anglicismos que não existem…

Por mais que o autor seja jornalista, erros acontecem, isso é normal, mas os erros que eu vi, a revisora não devia ter deixado passar.

Minha recomendação, ainda mais levando em conta a qualidade do livro, é uma nova edição em capa dura com informações e ligações dos personagens, dicionários, um mapa melhorado e com uma nova revisão.

Avaliação:

E a nota final é cinco troninhos! Mesmo num ano com tantos livros ótimos, posso dizer que este foi um dos melhores! Está lá no topo! Se ainda não leu, leia AGORA!

E obrigado por acompanhar até aqui! Feliz natal a todos vocês! Espero que tenham ganhado muitos livros!

Ah, não se esqueçam de se inscrever e clicar em curtir. Visitem também a página do twitter e do facebook.

Até a próxima!

Sobre o autor:


» Siga o Burn Book no Facebook Instagram e no Twitter e receba todas novidades dos livros, filmes e séries! «

Antonio Luiz M. C. Costa sempre gostou de literatura em geral e de fantasia e ficção científica em especial, mas formou-se em engenharia de produção e filosofia, fez pós-graduação em economia e trabalhou como analista de investimentos e assessor econômico-financeiro antes de reencontrar sua vocação na escrita, no jornalismo e na ficção. Hoje escreve sobre a realidade na revista Carta Capital e sobre a imaginação em outras partes, publicou a primeira antologia Eclipse ao pôr do sol e outros contos fantásticos (2010), além de colaborar com os meios a seu alcance para o desenvolvimento da ficção especulativa no Brasil.

 

Deixe sua opinião aqui :)