Resenha: Catacomb + Artistas dos Ossos, Madeleine Roux
81%Pontuação geral
Capas95%
Enredos 80%
Narrativas75%
Personagens 75%
Votação do leitor 0 Votos
0%

O Brookline não é o único lugar cheio de mistérios.

Está na hora de uma resenha dupla aqui no Burn Book sobre dois volumes importantes da série Asylum. O primeiro deles, Catacomb, termina a história de Dan, Abby e Jordan. Nós os vimos passando o inferno no Brookline nos dois primeiros volumes, mas existem outros lugares tão tenebrosos quantos.

Primeiramente fiquei um tanto apreensivo em saber que a história não se passaria na universidade que tanto conhecemos e tememos um pouco. Aquele lugar era meio que a Hogwarts da série – no sentido de que tomava o centro dos pesadelos e visões de Dan. A viagem de carro até New Orleans realmente não era tão interessante assim.

Eis que as coisas mudam quando nossos heróis chegam à cidade e começamos a descobrir sobre os Artistas dos Ossos e mais sobre o legado de Dan. Tudo está conectado de alguma forma e gostei muito como isso estava tão fundo em nosso protagonista. No momento que os mistérios da cidade começam a ganhar forma, eu não consegui mais largar.

As fotos também ajudaram bastante a passar a atmosfera de New Orleans, que tem a fama de ser uma das cidades mais assombradas dos Estados Unidos.

Com um final que deixou algumas coisas entre abertas, vou sentir falta desses três e de todos os pesadelos que tiveram que passar juntos. Gostaria muito que alguém resolvesse transformar essa série de livros num filme. Ou quem sabe uma série de tevê mesmo. 


Artistas dos Ossos é a segunda parte da resenha. Focando em Oliver, um dos personagens introduzidos em Catacomb, o livro segue a mesma função de Scarlets, ajudar a complementar esse universo criado por Madeleine Roux. Com pouco mais de 96 páginas, entramos a fundo no envolvimento de Oliver com Os Artistas de Ossos e as perdas que sofreu.


» Siga o Burn Book no Facebook Instagram e no Twitter e receba todas novidades dos livros, filmes e séries! «

Embora tenha adorado a narrativa e o peso que a história deu para o personagem do Oliver, tenho que dizer que é melhor ler esse livro depois de Catacomb, para não perder algumas surpresas.

Deixe sua opinião aqui :)