Resenha: Cidade de Vidro, de Cassandra Clare

 

 
 
 
 
 
 
 

Cidade de Vidro

Autora: Cassandra Clare
Editora: Galera
Páginas: 476
Lançamento: Outubro 2011
Mais informaçõesSkoob
Resenha porMari
 
 
 
 
 
 
Em busca de uma poção para salvar a vida de sua mãe, Clary deve viajar até a Cidade de Vidro, lar ancestral dos Caçadores de Sombras. Mas à medida que se aproxima de Ragnor Fell, o feiticeiro que pode curar a mãe, ela descobre segredos sobre seu passado e o de Jace – e o irmão não hesita em deixar claro que não a quer por perto. Isso Clary já entendeu, ela só não imagina que está prestes a participar de uma batalha épica, na qual Caçadores de Sombras e integrantes do Submundo terão que se unir se quiserem sobreviver.

 
Sempre que a Galera lança um novo livro da série INSTRUMENTOS MORTAIS é a mesma coisa, eu dou uma leve surtada. Isso ocorre por que tenho verdadeira paixão pela série. Li o primeiro volume achando que seria mais um livro com seres sobrenaturais para adolescentes e me deparei com uma história cheia de ação, aventura, mistério, e seres completamente diferentes, na verdade, personagens completamente diferentes dos habituais nesse tipo de livro.
 
Sempre que resenho um livro da série não consigo falar sobre a história em si, pois ela deve ser lida para ser compreendida a razão de ser tão boa e de ser minha preferida. Também não me atenho muito na narrativa porque tenho TANTA coisa para dizer sobre as coisas que o livro me fez sentir, que a resenha ficaria gigantesca. Portanto, hoje não será diferente, vou me ater a falar para vocês tudo que a leitura de CIDADE DE VIDRO me fez sentir, cada momento de aventura que me fez viajar, e cada sensação que eu tive em suas passagens.
 
Em CIDADE DE VIDRO, Cassandra Clare, repetiu a mesma fórmula dos livros anteriores: dose certa de quase tudo. Digo quase por um único motivo, senti falta de espaço para o meu personagem preferido: Valentin. Sim, eu ADORO esse vilão e acredito que seja o melhor dos vilões de séries que já li. Simpatizei com Valentim em CIDADE DOS OSSOS e me apaixonei por ele em CIDADE DAS CINZAS, mas em CIDADE DE VIDRO sua participação foi mínima, e eu fiquei bastante triste com isso. Quero que vocês entendam que apesar de gostar de Valentin, eu não torço pelo vilão, ok, rs. Mas fiquei fascinada com cada uma de suas falas em CIDADE DAS CINZAS, pois Cassandra construiu um vilão não apenas enigmático, mas um vilão que consegue impor seu ponto de vista na história e nos faz pensar se ele é mal 100% do tempo. (Valentin, I S2 you).
 
Quanto aos demais personagens, nada de novo, eles continuam conquistando. Clare continua sendo uma diva linda e corajosa. Eu amo cada uma de suas passagens e cada uma de suas falas. Em CIDADE DE VIDRO amei principalmente o fato de ela nunca se deixar vencer e sempre ir à contramão do que outros impõe para que ela faça, superando desafios e mostrando que sempre é capaz de mais.
 
Isabelle continua me matando de rir, Simon continua me fazendo morrer de inveja de ter um amigo igual a ele (não que os meus não sejam bons, mas, concordemos, Simon é item raro no mercado, e por isso, cobiçadíssimo). Jace continua um encanto com seu ar rebelde e suas revoltas.
 
Além dos personagens cativantes de Cassandra, adoro a forma como ela aborda assuntos mais intensos, como a morte, incesto e a homossexualidade. Como sempre digo, ela acerta na dose e na forma de abordar tais assuntos.
 
E, não bastando tudo isso, Cassandra ainda apresenta uma história maravilhosa e cheia de ação e aventura sobre a busca do terceiro instrumento mortal na CIDADE DE VIDRO. Em uma narrativa cheia de detalhes e cuidados planejados, ela nos encanta com descrições tão perfeitas que é impossível não imaginar cada cantinho dos lugares.
 
Tirando o que disse sobre Valentin, CIDADE DE VIDRO correspondeu a todas minhas expectativas, agora me encontro mais uma vez ansiosa pelo lançamento do próximo volume, que ouvi dizer que supera expectativas e traz um final de tirar o fôlego e deixar qualquer um louco pela leitura. (Se alguém já leu, por favor, não conte o final! Rs).
 
 

Série Instrumentos Mortais:1- Cidade dos Ossos (2010) | Resenha;
2- Cidade das Cinzas (2011) | Resenha;
3- Cidade de Vidro (2011);
4- City of Fallen Angels (disponível em inglês);

– Capas US:
 
 
– Extras:
 

 

 
Content Director
  1. Ahhhh… Eu estou enchendo o saco da minha prima pra comprar o terceiro livro (porque ela tem os dois primeiro e eu já li, e também que minha mãe é uma chata e não quer comprar pra mim)… Eu e minha amiga estamos gamadas na série Os Instrumentos Mortais… A história é demais e é a melhor série que eu já li até agora *-* 
    E na minha opinião acho o Jace Divo, só que agora eu to tendo uma queda pelo Simon, ele ta bem diferente.
     

  2. Gui, também amo esta série. E é praticamente me ater a uma resenha impassional.

    Faltam-me palavras, me perco nos meus pensamentos, nas minhas emoções, mas acho que isso só ocorre quando o livro é muito bom.

    Também gosto do Valentim, ele é como o Voldemort sabe. É inteligente, sabe se articular, é comunicativo, persuasivo. Só usa isso para fins errados

    Não acho que ele faz o que faz por querer ser mal, mas ele tem um ideal, acredita nele e acha que existem certos meios pra isso.

    Enfim, isto é super relativo. Cada um age conforme seus objetivos

    Achei o livro perfeito. Só Claire que me irritou as vezes, por ser teimosa demais e colocar os outros em perigo, mas em tudo amei.

    Beijo

     

    Tharcila Lima

    Me, myself and more!

     

    1. Oi Tharcila
      Concordo plenamente, quando o livro é muito bom, o nível de dificuldade de escrever uma resenha é infinito, fico com medo de não colocar tudo o que penso/senti no decorrer da leitura e deixar passar algum detalhe importante.
      Eu também gosto do Valentim, se bem que, sempre fui adepto aos vilões, desde pequeno kkkk ele tem essa coisa de não desistir nunca, o que eu acho válido, e eu não duvido muito não que ele volte de alguma forma no 4° livro, ela deixou muito aberta a história no final, e ele tem seus motivos pra ser assim, eu apoio a ideia kkkk

      Adorei o comentário, super construtivo e é bom conhecer uma fã da série.

      Volte sempre 🙂

      xx

      Guilherme

      1. HAHA É hilário quando termina a resenha. Você se pergunta se falou tudo, se as pessoas vão entender os motivos para gostar do livro, se você foi claro na sua analise.
        Eu nunca curti vilões :/ Sei lá, não curto muito mocinhas indefesas e tontas sabe, sempre fui fã daqueles misteriosos, que não são maus, mas há um quê de enigmatico. São os melhores personagens pra mim. Sem falar dos engraçados, que viram meu xodó
        Agora Valentim e Voldemort são legais (o povo achando que sou louca, em 3, 2, 1)
        Tambem acho que ele volta ou tudo vai ficar por conta de Sebastian, afinal o corpo dele sumiu
        Agora se Valentim não voltar, a série vai sofrer com isso porque Sebastian não é um terço de Valentim ^-^ #VoltaValentim
        E pode deixar que volto sim. Ando sumida dos blogs por conta da faculdade, mas sempre que tiver chance, dou uma passada aqui.
        Beijos

  3. Adorei o post dei muita risada em ler e fiquei super curiosa sobre toda a série que ainda não li.
    Vc disse tudo e nada ao mesmo tempo, uahahua
    Hum tb tenho queda por vilões…. kkkkkkkkkkkkkk

  4. Essa série é mto perfeita: vc suspira, passa raiva, xinga, se emociona… e o que dizer do desfecho desse livro?! Qdo lembro desse livro, ainda me pego pensando "PQP, o que foi tudo isso?" hahahahaha

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

More Stories
Assista ao novo trailer de Cinquenta Tons Mais Escuros