Título: Cidade dos Anjos Caídos

Autora: Cassandra Clare

Editora: Galera


» Siga o Burn Book no Facebook Instagram e no Twitter e receba todas novidades dos livros, filmes e séries! «

Páginas: 364

Resenha por: Mari
A guerra acabou e Caçadores de Sombras e integrantes do submundo parecem estar em paz. Clary está de volta a Nova York, treinando para usar seus poderes. Tudo parece bem, mas alguém está assassinando Caçadores e reacendendo as tensões entre os dois grupos, o que pode gerar uma segunda guerra sangrenta. Quando Jace começa a se afastar sem nenhuma explicação, Clary começa a desvendar um mistério que se tornará seu pior pesadelo.

 

Já falei nas resenhas passadas que eu AMO AMO AMO essa série. E quanto mais leio dela, mais quero ler. Sim, eu ando bastante irritada com essas séries enormes, que parecem não ter mais fim, que só enrolam a gente, e que cada ano ganham um livro a mais. Sim, eu também sei que INSTRUMENTOS MORTAIS era para ser uma trilogia e que CLARE fez exatamente o que eu falei acima, mas gente, ela eu tenho que perdoar. Tenho porque a mulher é fantástica! Ela escreve de forma envolvente, explora vários aspectos da personalidade humana, explora vários personagens sobrenaturais e explora vários sentimentos pessoais.CASSANDRINHA (olhem a intimidade) é meu xodozinho, e mesmo que ela resolva escrever mais 20 livros da série eu vou continuar lendo e amando, pois ela SEMPRE tem algo novo a acrescentar, SEMPRE tem um novo aspecto para nos envolver em suas histórias.

 

CIDADE DOS ANJOS CAÍDOS dá um enfoque maior no personagem de Simon e na sua transição para se entender como vampiro. Mesmo sendo vampiro, Simon se mantém fiel a seus amigos e em nenhum momento se sente frustrado por não poder entrar no Instituto. Nesse primeiro volume, que enfoca bastante o personagem,Cassandra explora o lado das relações pessoais dele, o relacionamento com a mãe que está se deteriorando, sua aproximação com as mulheres, sua personalidade bastante sagaz e irônica, etc.

 

Claro que os demais personagens da trama não são esquecidos. Clary continua uma fofa! Ela é forte, determinada, batalhadora. Eu adoro essa menina! E torço muito para que ela tenha uma recaída e volte para o amigo Simon. Eu sei, eu sei, Jace é o astro do livro, mas não o engulo. O garoto é problemático demais! Toda hora ele tem algum “piti”. Dessa vez ele se afasta de Clary sem motivo aparente. Ok, eu sei, depois ele sempre revela ter um motivo, mas mesmo assim, acho Jace completamente exagerado em suas atitudes, em suas reclusões, em seus afastamentos, seus pensamentos, em tudo. Acho sua personalidade demasiada profunda, e que ele complica todas as coisas simples; não sei como Clary o suporta! Haja amor… ¬¬ Enquanto que Simon é leve, alegre, divertido, brincalhão, etc. (Clary, precisamos ter uma conversa séria sobre garotos!)


 

Ok, estou me desviando do enredo do livro. Sorry.

 

Nessa nova trama da Cassandra, Caçadores de Sombras estão morrendo. Não caçadores “normais”, mas aqueles que já fizeram parte da Clave. Cada um deles que morre é deixado perto de um grupo do submundo: fadas, lobisomens, etc, dando a entender que alguém não está satisfeito com o que foi proposto e aceito pela Clave.

 

No meio dessa batalha está Simon, um vampiro diurno, que chama atenção por seu poder de andar à luz do sol e pela marca que carrega em sua testa, feita por Clary. Clary que nesse volume da série se encontra perdida em relação à Jace, que está se afastando dela por algum motivo que ela não sabe qual é e que não consegue fazê-lo falar. Apesar disso, ela se mantém muito bem na relação e em suas convicções. Jamais faz o papel de mocinha frágil e sofredora, pelo contrário, sempre que pode dá uma “cutucada” em Jace, às vezes de forma nada educada (eu AMO essa garota!). 

 

Mas depois de tantos assassinatos, o que os personagens podem fazer é unir forças para desvendá-los e descobrir as razões de eles estarem acontecendo.

 

Esse foi um dos volumes da série que mais me agradaram, apesar de Cassandra dar enfoque aos vampiros, e eu estar enjoada deles, ela o faz com maestria. Cada personagem vampiro é diferente em todos os aspectos. São muitas personalidades exploradas de forma construtiva e envolvente. São muitos os mistérios que cercam CIDADE DOS ANJOS CAÍDOS e um desfecho que JAMAIS consegui imaginar. A forma como a autora liga vidas e personagens (até os de ANJO MECÂNICO) me deixa besta! É um cerebrozinho demasiado criativo o que essa mulher tem. Leiam para compreenderem o que eu digo.

 

Resenha postada originalmente no blog s2 Ler

 

Deixe sua opinião aqui :)

No more articles