Olá leitores do Burn Book. Há muito tempo que não vos escrevo, e não porque não quero, mas porque ando numa onda de ler livros repetidos (e que já possuem resenha) incrível. Hoje estou aqui para fazer a resenha de dois livros que recebi da editora ‘Livros de Safra’, parceira do Burn Book. Decidi juntas as resenhas de ‘Gatos sortudos’ e ‘ Coração de pai’ não pelos livros terem algo em comum, mas pelo fato de que ambos são muito curtos, e seria um despropósito escrever resenhas gigantes mas vazias de conteúdos.

Comecemos então com Gatos sortudos. 
 

 

Primeiramente devo dizer que nunca tinha lido um livro que contava a história de animais reais (não considero ter lido Marley e Eu pois eu chorava tanto que mal conseguia ler alguma coisa) e me emocionei. Eu não tenho gatos, mas depois de ler o livro, até que bateu uma vontade de ter um.

Gatos sortudos conta as histórias de gatos resgatados pela ONG AUG (Adote um gatinho) fundada em 2003 e que já ajudou mais de 4 mil gatos até hoje, fundada pelas próprias escritoras do livro, Juliana Bussab e Susan Yamamoto. Elas contam a história de diversos felinos que foram salvos de situações terríveis e de pessoas mais terríveis ainda.

Neste livro podemos ver até onde vai a crueldade humana e até onde vai a perseverança animal. Cheio de partes engraçadas e comoventes, até partes tristes e frustrantes. Apaixonei-me pelos gatos citados no livro, mas o meu preferido ainda é o Boludo, que me faz chorar toda vez que vejo um gato abandonado na rua agora (pequeno spoiler… boludo foi abandonado pela família e não resistiu de tanta tristeza).

Indico o livro pra todos que tenham felinos em casa, e também para aqueles que como eu, nunca tinham tido. Certeza de que como eu, vocês também se apaixonarão por essas bolas de pelo.

Quem quiser saber mais sobre a ONG Adote um gatinho, pode acessar o site.

O segundo livro é Coração de pai.


Em Coração de pai vemos o mundo de uma perspectiva diferente da comum. Estamos sempre acostumados a pensar em amor de pais, primeiramente como amor materno. Mas se há o amor materno, existe também o amor paterno, que é tão ou mais forte que o anterior. O livro conta 45 histórias diferentes sobre alegrias de dilemas na criação dos filhos, tudo visto segundo um pai.

No começo, é muito estranhos ver as histórias pela perspectiva em que elas são contadas, pois como no meu caso por exemplo, estou sempre acostumada a ver as coisas pelo lado filha, sem na maioria das situações pensar no lado pai.

O escritor e jornalista José Ruy Gandra escreveu a história com maestria, baseado principalmente em sua própria relação com os filhos Paulo, de 28 anos, e Pedro, de 15 anos.

Estamos acostumados a ver nossos pais como pessoas fortes, determinadas, que lutam para manter os filhos. Mas nos esquecemos de que eles também podem ser pessoas frágeis e emotivas.

Gostei muito do livro, pois me fez parar para refletir sobre o outro lado. Aquele que magoamos e machucamos quando fazemos alguma coisa de errado.


» Siga o Burn Book no Facebook Instagram e no Twitter e receba todas novidades dos livros, filmes e séries! «

Indico o livro para todos aqueles que muitas vezes esquecem-se de que nossos pais também têm sentimentos e que estes precisam ser nutridos de amor e carinho.

Deixe sua opinião aqui :)

No more articles