Nome: Estela Píer: O tempo, a chuva, o outro.

Autor: Kamila Denlescki
Editora: Novo Século
Selo: Novos Talentos da Literatura Brasileira
Páginas: 231

Resenha por: Rebecca 

 
 
 
 
 

 

Lucia tem uma vida monótona e previsível até vencer o concurso mais cobiçado do momento . Não apenas ganha uma viagem para Londres, como também um jantar com o ator inglês Richard Clevehouse.
O que era sorte, entretanto, muda de cor. Richard o belo ator de olhar sombrio, guarda um segredo : a vida de Lucia corre perigo . E ele fará de tudo para protegê-la, mesmo que em troca tenha que sofrer muito mais do que esperava.
Das certezas, apenas uma: Não há para onde fugir!

Não sei bem o que esperava de Estrela Píer, mas com toda a certeza não era nada do que o livro é… Ao ler a sinopse pensei que seria algo bem dramático e adolescente, aquele famoso clichê, a menina pobre, o moço rico, ele se apaixona por ela, existem empecilhos por causa do choque cultural e blá blá blá… Mas na verdade não é nada disso.

Lucia é uma personagem bem normal, na realidade não tem muito no que se destacar, apenas uma garota comum que vive em São Paulo, simples, porém original. A personagem é divertida e comum, me identifiquei com ela em certos pontos da narração (mais no começo do livro para ser sincera.)

Já o outro personagem principal Richard… Na verdade achei ele bem fabricado… Lindo, famoso, corpo perfeito… Tudo que uma adolescente sonha, mas claro que ele também tem seus encantos, me apaixonei pelo lado obscuro do nosso personagem.

A história começa de um jeito e termina de outro, diferente e inesperado, realmente quando se entra na história, fica meio difícil de conseguir sair… Sem exageros! Achei que o mundo literário brasileiro para adolescentes estava no fim, mas talvez ainda tenhamos esperanças…

A trama é bem original, nunca tinha lido nada parecido, mistura romance, ficção científica, fantasia, aventura… Realmente me apaixonei pelos personagens, até pelos vilões…

“- Você chegou como força da natureza e devastou o que viu pela frente. Devastou meu mundo
– Dois mundos devastados então- murmurei de forma inaudível”

Mas claro que sempre tem os pontos ruins… Encontrei alguns defeitos no livro, o primeiro é um erro, talvez de digitação, mas ainda assim estranho, tirou a frase de contexto e precisei ler umas três vezes para perceber o que na verdade era pra ser dito ( é escrito “casado” quando queria-se dizer “casaco”)

Outro ponto ruim foi a diagramação… A letra ficou pequena e junta de mais, causando desconforto e irritação na hora da leitura, talvez se a letra fosse um pouco mais espaçada e maior a leitura ficaria mais leve, porque acreditem ou não, a letra influencia sim.


E claro não poderia deixar de mencionar os fatos em que a autora começa a sentença, porem não termina… Desculpem, mas vou precisar colocar um trecho do livro para explicar o quero dizer… Em certo momento a personagem encontra um livro com um bilhete enigmático, ela começa a ler o livro mas o sono a impede, depois narra “O que eu não sabia (e viria a saber em um momento completamente inoportuno) é que o final da sentença reservava a resposta para todos os meus questionamentos”. Ok, interessante, o problema é que não ficamos sabendo que frase era essa.

Outro ponto é um personagem enigmático que aparece e não ficamos sabendo quem ele é… Isso me causou irritação, a não ser claro que Estrela Píer tenha continuação… Que é o que deixa a entender o Epílogo, e querem uma dica? Se forem muito curiosos não leiam, vocês ficaram imaginando o tempo todo o que acontecerá a seguir…

Também tem o fato do “BOOM” a história acontece rápido de mais, talvez os momentos mais calmos até a confusão toda da trama devessem ser melhor trabalhados… Acaba que no final ficam muitas pontas soltas…

Já a capa é incrível! Me apaixonei assim que a vi, misteriosa e romântica, a capa demonstra a essência do livro, o que eu acho essencial para chamar a atenção do leitor.Concluindo, Estrela Píer me surpreendeu muito, porém, poderia ser muuuito melhor do que já é.


» Siga o Burn Book no Facebook Instagram e no Twitter e receba todas novidades dos livros, filmes e séries! «

Uma dica: Se você é adolescente e não suporta livros de autores brasileiros… Leiam este livro, talvez mudem de opinião… A literatura infanto-juvenil brasileira, ainda tem futuro.

“ Eu faria o possível e o impossível para ficar com Rick. Conforme dizia meu bilhete: Não vai terminar!”

Leia o livreto de Estrela Pier.

Ou leia aqui..,

 
 
O JANTAR
 
Finalmente eu conseguia pensar.
Era ele. Igual aos filmes que eu via na televisão, o mesmo cabelo cor erva-doce, os olhos na penumbra e o mesmo sorriso tímido sedutor. Era, no entanto, um pouco mais alto do que eu esperava. Digo, muito mais alto.
Richard Clevehouse deu alguns passos na minha direção. Creio que minha boca estava aberta. Na realidade, ele era tudo menos um daqueles homens perfeitos que saem nas capas de revistas como Forbes, Vanity Fair,
GQ e Men's Health. Tinha o cabelo molhado, como se houvesse acabado de lavá-los, o terno estava torto em seu corpo e o nó da gravata delatava sua inexperiência em usar roupas sociais.
Fechei os punhos quando uma onda de um sentimento desconhecido me inundou. O ator inglês caminhava até mim, e eu, ridiculamente estática, evitava olhá-lo nos olhos.
(…)

Deixe sua opinião aqui :)

No more articles