Título : Eu sou o Número Quatro
Autor: Pittacus Lore
Ano de Lançamento: 2011
Número de Páginas: 448 Páginas
Editora: Intrínseca

 

 
 

 

 
 
 
Nove de nós vieram para cá. Nós enxergamos como vocês. Nós falamos como vocês. Vivemos entre vocês. Mas não somos vocês. Podemos fazer coisas que vocês sonham fazer. Temos poderes que vocês sonha ter.
Nós somos mais fortes e mais rápidos do que qualquer coisa que vocês já viram. Nós somos os super-heróis  de filmes e histórias em quadrinhos que vocês tanto adoram, mas somos reais.
Nosso plano era crescer, e treinar, nos tornarmos fortes, e se tornar um, e lutar contra eles. Mas eles  nos encontraram e começaram a caça primeiro. Agora todos nós estamos correndo. Passar nossas vidas nas sombras, em lugares onde ninguém olha. Nós vivemos entre vocês sem saberem.

"Mas eles sabem.
Pegaram o Número Um na Malásia.
Número Dois na Inglaterra.
E o Número Três no Quênia.
Mataram todos eles.
Eu sou o Número Quatro.
Eu sou o próximo."
 
Eu Sou o Número Quatro já começa em ritmo de aventura. A historia se passa na Terra, e narra a trajetória dos Loren, pessoas de Lorien, um povo alienígena de um planeta distante que se refugiaram na terra para escapar das garras dos Mogadorians, raça que destruiu seu planeta natal.

Dez Anos atrás os Garde (aqueles que desenvolvem os Legados ou “poderes”) fogem para a Terra com os seus respectivos Cêpans,  uma espécie de “Protetores” que tentam mantê-los a salvo, e ajudá-los a desenvolver seus poderes. Os Garde tem poderes (Legados) que se desenvolvem de diferentes formas, podem voar, outros controlar os elementos, alguns se tornarem invisíveis (assim como o Vô do número 4) e falar com os animais. 


Não vou falar muito aqui pra não acabar com a graça da historia, mas a base do livro é isso. A Narrativa é muito bem elaborada, e mesmo em inglês, o autor Pittacus Lore nos coloca em uma “montanha russa” de emoções, de momentos trágicos a situações hilárias que fazem o leitor ( no caso eu) rir sozinho.

O Numero Quartro, ou John para os íntimos, é o personagem principal da trama (duh, é o nome do livro também neh) . Vive mudando de cidade para não atrair a atenção Mogadorians , é cheio de duvidas e ao mesmo tempo decidido , e a única certeza que ele tem é que Um, Dois e Três já foram mortos , ele é o próximo. Sarah, a mocinha indefesa, ex líder de torcida e par romântico de John, se vê em um triangulo amoroso entre John e Mark, Quarterback do time de futebol Americano da escolar de Paradise, no estado de Ohio. Mark tem seus momentos, e mostra que não se pode julgar o livro pela capa, é o típico valentão arrependido, vo acabar dando mais spoilers aqui, enfim.

O personagem tem suas características marcantes, mas em algumas passagens do livro chegam a ser meio vazios, e deixam uma pergunta no ar “ Ta,e ai”? Coisas acontecem meio sem sentido, e vários, muitos e muitos clichês já consagrados em historias de Aliens estão presentes em “I Am Number Four”, mas nada que estrague a leitura e acabe com as expectativas de um dos lançamentos mais esperados do ano.

Ame ou odeie, é a definição mais próxima que encontrei pra descrever o livro. Particularmente eu esperava mais ação dos personagens e mais lutas durante a historia, mas você leitor, não vai se decepcionar comprando o livro, pois vale a conferir a história de John Smith.

O Final do livro é meio chocante, deixa com um gostinho de quero mais, e só nos resta esperar pelo lançamento de The Power of Six, a sequência de Eu Sou o Número Quatro será lançado nos Estados Unidos no dia 11 de agosto. Aqui no Brasil, o primeiro livro Eu sou o número quatro (ed. Intrínseca) está previsto para chegar às livrarias no primeiro semestre desse ano.

 

Outras Capas:


» Siga o Burn Book no Facebook Instagram e no Twitter e receba todas novidades dos livros, filmes e séries! «

*The Power of Six, a sequência de Eu Sou o Número Quatro será lançado nos Estados Unidos no dia 23 de agosto.

 

Deixe sua opinião aqui :)