Resenha: Fuga de Furnace – Fugitivos, Alexander Gordon Smith

Do que adianta escapar se o mundo se tornou uma prisão?

Alex, Simon e Zê pensaram que encontraram a liberdade, mas o mundo inteiro está prestes a sucumbir no quarto livro da saga Fuga de Furnace de Alexander Gordon Smith. A verdade por trás das intenções de Alfredo Furnace ganha forma e a série de livros parece estar caminhando para um final épico com essa narrativa explosiva e envolvente, nos levando cada vez mais até os piores monstros.

Eu estava curioso para voltar ao mundo fora da prisão, ainda mais com a fuga de prisioneiros da inescapável Penitenciaria de Furnace. Alex e seus amigos derrotaram o diretor e o lugar que foi o inferno particular deles durante um tempo que mais pareceu uma eternidade, mas já sabíamos que as coisas não seriam tão fáceis assim. Nada nunca foi fácil para nosso grupo.



O modo como Smith vai arquitetando sua história é digno do que esperava de um autor que nos mostrou tanta coisa boa em seus primeiros três livros, dito isso tenho que dizer que talvez muitos achem Fugitivos o livro mais fraco da saga. Não que o livro seja ruim, longe disso, mas pelo seu começo pouco satisfatório. Demora um pouco para a quarta parte te pegar de jeito, no entanto, quando o plano de Alfredo vai ganhando forma você não consegue mais parar.

E que venha Execução.  




» Siga o Burn Book no Facebook Instagram e no Twitter e receba todas novidades dos livros, filmes e séries! «

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Leia Mais
Festival em São Paulo vai exibir maratona gratuita com os oito filmes da saga Harry Potter