Resenha: Kindred – Laços de Sangue, Octavia E. Butler

Uma história impossível de se deixar de lado

Kindred – Laços de Sangue, se já não é um clássico, está caminhando para se tornar um da literatura afro-americana. Octavia E. Butler encontrou na ficção-cientifica um modo de nos contar sobre os laços de sangue que nos une e das escolhas que fazemos, ao contar sobre uma mulher negra que viaja no tempo até a época da escravidão e tem sua vida ligada a um jovem senhor de escravos.

Realmente esse é um livro que vai fazer muitos pensarem. A narrativa de Octavia é perfeita para contar essa história, além de ser leve e fluída, você acaba se vendo preso naquela época tão conturbada, mesmo que, pensando bem, não faz tanto tempo assim que o mundo a viveu. Algumas vezes até parei para pensar como ainda vivemos um preconceito de uma maneira tão natural, que simplesmente faz parte do nosso dia a dia.



Dana, nossa heroína, sabe muito bem disso e nos traz esses dilemas à medida que continua presa na casa dos Welyin, uma família que me trouxe uma série de emoções. A relação de Dana e Rufes, o herdeiro branco da casa, é sem dúvida o ponto alto do livro. É meio difícil classificar a relação desses dois em uma única palavra, só posso dizer que esse é o tipo de história que muitos deveriam estar lendo. Não é pesada e pode te fazer pensar muito, mesmo não sendo perfeita.




» Siga o Burn Book no Facebook Instagram e no Twitter e receba todas novidades dos livros, filmes e séries! «

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

More Stories
Maze Runner vai competir com Cinquenta Tons!